Apesar de medidas mais rígidas, índice de isolamento social no Paraná é de 33,51%

Redação

Covid-19: Curitiba chega a marca de 25 mil casos no 154° dia da pandemia

Nesta terça-feira (16), o Paraná registrou índice de isolamento social de 33,51%. O estado que alcançou o maior número de pessoas em casa foi o Ceará, na região norte, que ultrapassou 43%, que ainda assim é considerado baixo.

Na noite de ontem, o Governo do Estado prorrogou as medidas mais rígidas contra a Covid-19 até 1° de abril. Entre elas, estão a proibição da circulação de pessoas entre às 20h e 5h e a proibição de venda e consumo de bebidas alcoólicas em locais públicos.

Segundo levantamento da empresa In Loco, que utiliza dados anônimos de localização, o Paraná é o 20° no ranking de isolamento social. Já Santa Catarina, país vizinho que também enfrente um agravamento na pandemia do coronavírus, é o último colocado com apenas 30,1%.

No Paraná, o índice sobe para 50% apenas nos finais de semana. Ontem o Estado divulgou 5.790 novos casos confirmados e 310 mortes pela Covid-19 em um dia. O sistema de saúde está perto de colapsar, já que na segunda-feira (15) o Cemepar alertou para o baixo estoque de medicamentos utilizados em pacientes internados.

“A situação é muito crítica. Estamos monitorando desde o início da pandemia a utilização de 25 medicamentos. Mas chegamos num ponto em que as dificuldades são até de medicamentos para entubação…os leitos estão cheios”, explicou o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

Não foi somente o Paraná que bateu recordes negativos ontem, o país também com 2.340 mortes em 24 horas. No total, o Brasil acumula 11.594.204 casos e 281.626 óbitos pela Covid-19 desde o início da pandemia.

Hoje, às 15h, o governador Ratinho Junior se reúne com os governadores de Santa Catarina e Rio Grande do Sul para conversarem sobre o cenário da pandemia do novo coronavírus na região sul do país. De acordo com assessoria de imprensa, serão debatidas ações conjuntas de enfrentamento ao vírus.

Previous ArticleNext Article