Lote com 3 milhões de doses da vacina da Janssen chega ao Brasil

Ludmilla Souza - Agência Brasil e Redação

Imunizante foi doado pelo governo dos Estados Unidos
Vacina da Janssen chega dos estados Unidos

Três milhões de doses da vacina da Janssen contra a covid-19, doadas pelo governo dos Estados Unidos, desembarcaram no Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP), na manhã desta sexta-feira (25). O lote é avaliado em R$ 145 milhões.

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, acompanhou a chegada dos imunizantes, ao lado do embaixador dos Estados Unidos no Brasil, Todd Chapman. Queiroga agradeceu a colaboração do governo americano.

“Nesse momento recebemos essa doação, mas, no futuro, Brasil e EUA farão, juntos, muito mais pelos países da América Latina e pelos países mais pobres que também enfrentam essa doença”, afirmou o ministro.

Maior doação de vacina feita pelos Estados Unidos

O embaixador Todd Chapman disse que “esses 3 milhões de doses representam a maior doação que nós já fizemos para qualquer nação”. “O Brasil pode contar com os Estados Unidos, como amigo e parceiro. Vamos apoiar os seus esforços no combate à pandemia e na recuperação da economia”, disse ainda Chapman.

Ainda de acordo com as palavras do embaixador, “o presidente Biden e nosso governo estão comprometidos com a luta contra a pandemia em todo o mundo. Já financiaram uma grande parte do Consórcio COVAX com um investimento de US$ 2 bilhões, e recentemente, o presidente Biden anunciou a compra de 500 milhões de vacinas para países de baixa renda. Somente juntos conseguiremos vencer a Covid-19 e recuperar as nossas economias. ”

Janssen, de dose única, foi aprovada pela Anvisa

O imunizante, de dose única, foi aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para uso emergencial e é produzido pela farmacêutica Johnson & Johnson.

De acordo com o resultado clínico divulgado mês de abril, vacina apresentou eficácia de 66% contra os casos moderados e graves da Covid-19, 85,4% contra os casos graves e 100% de proteção contra hospitalização e morte por Covid depois de 28 dias da aplicação.

Segundo a agência FDA, a vacina teve eficácia geral nos EUA de 72%. A vacina foi testada no Brasil durante a fase de ensaios clínicos, recebendo a autorização de uso emergencial pela Anvisa em 31 de março de 2021.

Leia também: Covid: Sesa confirma segundo caso da variante indiana no Paraná

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="772028" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]