Com decreto estadual impreciso, municípios determinam próprias regras contra covid-19

Redação

covid-19, decreto, municípios, governo do paraná, paraná, ratinho junior, michele caputo, curitiba, guaratuba, guarapuava, goioerê, janiópolis, guarapuava

A ausência de um direcionamento firme do Governo do Paraná, que editou um decreto impreciso para combater o avanço da covid-19, fez com que vários municípios assumissem a responsabilidade de impor restrições mais severas à circulação de pessoas. O ritmo lento de vacinação reforça a necessidade de manter o distanciamento social para evitar o colapso do sistema integrado de saúde.

O Paraná viu a taxa de ocupação dos leitos de UTI do SUS aumentar de forma constante nas últimas semanas. O movimento é um reflexo direto do aumento gradativo da média móvel de novas infecções, que levam a internações e óbitos. Na rede privada, a disponibilidade de leitos também é inferior a 10%.

Desde a semana passada, com o aumento da velocidade das contaminações, municípios de várias regiões do Paraná decretaram novas medidas de prevenção para manter a situação sob controle.

Em Curitiba, a bandeira laranja foi atualizada com mais restrições em relação ao decreto anterior. Setores do comércio e de serviços precisaram fechar as portas no final de semana. Além disso, o toque de recolher noturno obrigatório foi ampliado em uma hora, iniciando às 21h, e não mais às 22h, até as 5h da manhã seguinte.

Guaratuba, no litoral do Paraná, decidiu instalar barreiras sanitárias nos finais de semana para evitar a entrada de turistas no momento em que a pandemia do coronavírus voltou a pressionar o sistema público de saúde. A medida já havia sido adotada anteriormente em outros momentos da crise sanitária.

Na região centro-oeste do Paraná, Goioerê e outros quatro municípios editaram um decreto em conjunto para frear o avanço da covid-19. Entre as medidas restritivas está um toque de recolher obrigatório das 20h às 5h. As regras valem para Goioerê, Racho Alegre D’Oeste, Moreira Sales e Quarto Centenário.

Janiópolis, na mesma região, precisou recuar da decisão de voltar às aulas presenciais. Segundo a Secretaria Municipal da Saúde, além do aumento repentino de casos, o sistema único de saúde está sobrecarregado. Há poucos leitos de UTI para tratamento de pacientes com covid-19 na região.

Na região central, Guarapuava decretou o fechamento de serviços não essenciais, comércio e escolas por duas semanas. Além disso, o toque de recolher foi ampliado, agora ninguém pode circular nas ruas do municípios das 20h às 6h. A medida foi considerada necessária devido à aceleração expressiva dos indicadores da pandemia.

COVID-19: DEPUTADO CRITICA FALTA DE LIDERANÇA ESTADUAL

O deputado estadual Michele Caputo (PSDB), presidente da Frente Parlamentar do Coronavírus na Assembleia Legislativa do Paraná, avalia de forma negativa a falta de liderança do Governo do Paraná nas medidas de contenção à pandemia da covid-19 no Estado.

“O Paraná se divide em quatro grandes regiões. Como o processo de vacinação avança no mesmo passo em todo o Estado e em todo o País, sabemos que nenhum local está seguro. Por isso eu digo que medidas mais duras e centralizadas teriam um efeito de segurar mais a pressão sobre o poder local”, afirmou.

Em entrevista ao Paraná Portal, ele lembrou que o Paraná tem, atualmente, uma taxa de transmissão do coronavírus acima da média nacional. Desta forma, as infecções avançam num ritmo acelerado, que futuramente incorrerão em mais internações e óbitos.

“Cada um tem um jeito de fazer gestão. Se eu fosse o gestor da Saúde, como já fui, estabeleceria medidas muito parecidas para o Paraná inteiro. Não tem paraíso. Não há regiões com ‘bandeira branca’ em nenhum local do Estado”, disse Caputo, que foi secretário da Saúde no governo Beto Richa.

+ LEIA MAIS: Deputado alerta para situação da covid-19 e critica medidas descentralizadas no Paraná

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="765742" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]