Coronavírus
Compartilhar

Nova York declara estado de emergência após aumento de casos de Covid-19

A governadora de Nova York, Kathy Hochul, emitiu uma declaração de "emergência de desastre" ontem, devido às taxas cresc..

Martha Feldens - 27 de novembro de 2021, 10:11

Foto: Office os the New York
Foto: Office os the New York

A governadora de Nova York, Kathy Hochul, emitiu uma declara√ß√£o de "emerg√™ncia de desastre" ontem, devido √†s taxas crescentes de infec√ß√Ķes e hospitaliza√ß√Ķes pela covid-19 no estado, al√©m da amea√ßa da variante √īmicron, rec√©m-descoberta na √Āfrica do Sul e classificada pela OMS (Organiza√ß√£o Mundial da Sa√ļde) como "de preocupa√ß√£o".

Ela disse que a variante ainda n√£o foi detectada no estado, mas que decidiu assinar uma ordem executiva para permitir que o departamento de sa√ļde limite procedimentos n√£o essenciais e n√£o urgentes em hospitais e adquira suprimentos essenciais mais rapidamente. O pedido entra em vigor em 3 de dezembro e ser√° reavaliado em 15 de janeiro, segundo a Bloomberg.

"Continuamos a ver sinais de alerta de picos de covid neste inverno e, embora a nova variante √īmicron ainda n√£o tenha sido detectada no estado de Nova York, ela est√° chegando", escreveu a governadora em sua conta oficial no Twitter.

Ela afirmou que a situa√ß√£o seria evit√°vel se as pessoas se vacinassem e fez um apelo para que os nova-iorquinos procurem postos de sa√ļde para serem imunizados, classificando as vacinas como "nossa maior arma nesta pandemia". Segundo dados do jornal The New York Times, 68% da popula√ß√£o do estado est√° completamente imunizada contra a covid-19.

EUA IMP√ēEM RESTRI√á√ēES DE VIAGEM A 8 PA√ćSES DA √ĀFRICA

O presidente dos EUA, Joe Biden, vai impor restri√ß√Ķes de viagem a oito pa√≠ses do sul da √Āfrica a partir de segunda-feira (29). A medida tenta controlar o avan√ßo da nova variante do coronav√≠rus.

Seguindo o conselho de Anthony Fauci -o principal infectologista do governo norte-americano- e dos Centros para Controle e Preven√ß√£o de Doen√ßas, a administra√ß√£o Biden restringir√° viagens da √Āfrica do Sul, Botsuana, Zimb√°bue, Nam√≠bia, Lesoto, Eswatini (ex-Suazil√Ęndia), Mo√ßambique e Malawi.

As medidas n√£o se aplicar√£o a cidad√£os norte-americanos e residentes permanentes legais. Como acontece com todos os viajantes internacionais, eles ainda devem testar negativo para a covid-19 antes da viagem.