Paraná confirma 5 mil casos de Covid-19 em 24h: ‘tudo tem um limite’, alerta Beto Preto

Angelo Sfair

Beto Preto afirma que Paraná está em colapso iminente pela Covid-19

O mês de dezembro começou com um novo recorde de casos confirmados de Covid-19 no Paraná. O boletim do coronavírus atualizado nesta terça-feira (1º) pela Sesa (Secretaria de Estado da Saúde) registrou aumento 5.221 novos diagnósticos positivos, recorde histórico da pandemia.

A secretaria estadual também confirmou 61 mortes nas últimas 24h, o que leva o total acumulado desde março para 282.645 casos confirmados e 6.160 mortos por complicações da doença.

Diante da iminência de um novo decreto mais restritivo, o secretário da Saúde do Paraná, Beto Preto, alerta para a possibilidade de faltar leitos para atender a demanda crescente de pacientes com Covid-19. “Insumos, equipamentos, recursos físicos, recursos humanos: tudo isso tem um limite”, disse ele ao Paraná Portal.

A Sesa mantém os esforços para abrir novos leitos de UTI e enfermaria em unidades parceiras. Em uma semana, 304 vagas foram abertas na rede pública estadual. O governo do Paraná não trabalha, a princípio, com a possibilidade de construir hospitais de campanha.

No entanto, de acordo com Beto Preto, não adianta ampliar a rede sem frear a onda de contaminações. “É importante que estejamos todos alinhados. O fator aqui não é ampliar a disponibilidade de leitos. O fator mais importante, neste momento, é realmente fazer com que as pessoas entendam o nosso limite”, reforçou.

O secretário da Saúde lembra que as próximas semanas apresentam desafios importantes que precisam ser superados. A expectativa do comércio pelas vendas de Natal e as reuniões familiares no período de festas podem ser fatores que levem à aglomerações. Além do toque de recolher regionalizado, a pasta estuda a possibilidade de fechar parques e eventos.

“Vamos conversar com todas as prefeituras e tentar alinhar o discurso para que a gente tenha a menor aglomeração de pessoas possível. Importante lembrar: o coronavírus já matou mais de 6 mil pessoas no Paraná, e em respeito a todos estamos trabalhando para diminuir os novos casos”, concluiu.

NOVO BOLETIM

De acordo com a secretaria estadual, o Paraná tem 1.083 pacientes com Covid-19 internados em hospitais da rede pública ou privada. Destes, 523 ocupam leitos de UTI, enquanto 560 realizam o tratamento em vagas de enfermaria.

Além disso, outros 1.536 pacientes com quadros respiratórios seguem internados. Eles são considerados casos suspeitos porque não fizeram ou ainda aguardam o resultado dos exames para coronavírus.

A taxa de ocupação dos leitos de UTI do SUS exclusivos para Covid-19 subiu para 84%. O pior indicador vem da região leste, onde 91% das vagas estão indisponíveis.

O Paraná chega aos 282.645 casos de Covid-19 com uma taxa de letalidade de 2,2%.

De acordo com a Sesa, 202.268 pacientes foram liberados do tratamento e são considerados recuperados. O número representa 72% do total de infectados.

CORONAVÍRUS NO PARANÁ

COVID-19: NOVAS MORTES

O boletim do coronavírus atualizado nesta terça-feira (1°) pela Sesa (Secretaria de Estado da Saúde) incluiu 61 novas mortes aos registros oficiais da Covid-19 no Paraná. As vítimas eram 30 homens e 31 mulheres, com idades entre 0 e 89 anos.

Os pacientes moravam em Maringá (8), Curitiba (7),  Ponta Grossa (4), Colombo (3), Araucária (3), Palotina (3), Apucarana (2), Cruzeiro do Oeste (2), General Carneiro (2), Irati (2), Paranaguá (2), Piraquara (2), Campina da Lagoa, Campo Largo, Campo Magro, Cascavel, Enéas Marques, Guarapuava, Imbituva, Inácio Martins, Loanda, Munhoz de Melo, Palmital, Pinhais, Pontal do Paraná, Realeza, Rolândia, Santa Helena, São José dos Pinhais, Telêmaco Borba, Vera Cruz do oeste, Vitorino e Wenceslau Braz.

Previous ArticleNext Article