Parques estaduais seguem fechados em fins de semana e feriados

Grasiani Jacomini - CBN Curitiba

parque estadual, parques estaduais, abre e fecha, final de semana, feriado, protocolo, covid, covid-19, coronavírus

As Unidades de Conservação do Paraná seguem fechadas para visitação pública nos fins de semana e feriados, até o dia 15 de abril. As unidades podem funcionar das 10h às 17h, em dias da semana, e com 50% da capacidade máxima. São 21 parques estaduais que devem seguir as orientações.

De acordo com Rafael Andreguetto, diretor do Instituto Água e Terra (IAT), a decisão segue a determinação do Governo do Estado como medida obrigatória de enfrentamento de emergência de saúde pública decorrente da pandemia da Covid-19.

“A visitação pode ser realizada somente durante a semana, desta forma cumprindo todos os protocolos sanitários, com 50% da ocupação, distanciamento e uso de máscara”, explica.

O diretor do IAT reforça que, no caso de restrições mais rigorosas por parte das administrações municipais, o funcionamento das Unidades de Conservação deve seguir as determinações locais.

O Parque Estadual de Vila Velha (Ponta Grossa), o Parque Estadual da Serra da Esperança (Guarapuava) e o Parque Estadual da Ilha do Mel (Paranaguá) são exemplos de Unidades de Conservação Estaduais com visitação suspensa devido aos decretos municipais.

O IAT alerta, ainda, que a entrada nos parques estaduais é permitida somente pelas portarias oficiais, com cadastro e uso de máscaras. A fim de evitar transtornos, é indicado que o visitante ligue com antecedência para verificar a disponibilidade de vagas.

Não seguir as determinações impostas pelo órgão ambiental acarreta infração ambiental prevista em Decreto Federal, que dispõe sobre as infrações e sanções administrativas ao meio ambiente.

Os parques estaduais de Curitiba e Região Metropolitana seguem fechados em respeito aos decretos municipais. O Caminho do Itupava, localizado no Parque Estadual Serra da Baitaca, em Piraquara e Quatro Barras, está fechado temporariamente para reformas na trilha, independente das definições de decretos municipais e estadual.

Previous ArticleNext Article