Pfizer busca voluntários para estudo com novo remédio contra a covid-19

Redação

Pesquisas com a molécula PF-07321332 serão realizadas em mais de 20 centros de estudo no país
Pfizer novo remédio contra a covid-19 estudo

A farmacêutica Pfizer informou nesta quarta-feira (3) que iniciou no Brasil a condução de uma série de estudos clínicos de Fase 2/3 com o uso da molécula PF-07321332. E para o estudo com o novo remédio precisa de voluntários. Essa molécula é um antiviral da classe dos inibidores de protease, que administrada por via oral mostrou potencial para se tornar um aliado na luta contra o novo coronavírus, causador da covid-19. A informações ão da assessoria de imprensa da Pfizer.

No Brasil, são mais de 20 centros de pesquisa que participam dos estudos e que estão convocando voluntários. Esses centros estão localizados nos estados do Amazonas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Mato Grosso, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Rio de Janeiro e São Paulo. Os interessados em fazer parte da pesquisa devem ter mais de 18 anos e, dependendo de qual das três vertentes dos estudos sejam elegíveis, podem ou não já estar vacinados contra covid-19.

Segundo a farmacêutica, a molécula PF-07321332 já demonstrou potente atividade in vitro contra o SARS-CoV-2 (novo coronavírus) nas fases pré-clínicas. Além disso, demonstrou segurança e tolerabilidade em estudos de Fase I em humanos. Nesses estudos, o fármaco será coadministrado com uma baixa dose do Ritonavir, um antirretroviral utilizado em tratamento de infecção pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV), causador da aids.

Os estudos com o remédio contra a covid-19

Considerando os resultados positivos obtidos nos estudos pré-clínicos, a Pfizer deu continuidade ao programa de desenvolvimento clínico dessa molécula e realiza três estudos pivotais, randomizados, duplo-cego e controlados por placebo:

  • ✓ Estudo em pacientes não vacinados ou vacinados com suspeita e/ou diagnóstico de COVID-19 e com baixo risco de desenvolver doença grave;
  • ✓ Estudo em pacientes não vacinados com suspeita e/ou diagnóstico de Covid-19 e com alto risco de desenvolver doença grave;
  • ✓ Estudo em pessoas não vacinadas cujos contatos domiciliares estão com Covid-19.

“Em linha com o compromisso de contribuir no combate à pandemia de Covid e entendendo que as medidas vão além da vacinação, realizamos ensaios iniciais de rastreamento de compostos antivirais em busca de potenciais moléculas, os resultados positivos da molécula PF-07321332 em fase pré-clínica e fase 1 nos fez avançar para fase 2/3 com a participação do Brasil. Mais uma vez os voluntários brasileiros poderão contribuir para a ciência e o combate àpandemia, o que é motivo de muito orgulho”, diz Márjori Dulcine, diretora médica da Pfizer Brasil.

Os estudos do novo remédio foram previamente aprovados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep), assim como pelos Comitês de Ética dos centros de pesquisa selecionados.

Para mais informações acesso o site.

 

 

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="800981" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]