Santa Catarina anuncia lockdown e aumenta expectativa das medidas do Paraná

Vinicius Cordeiro

paraná lockdown ratinho jr santa catarina sc

O colapso iminente causado pela Covid-19 na região Sul causa uma série de ações das administrações estaduais. O governo de Santa Catarina decretou lockdown neste final de semana após o Rio Grande do Sul ter anunciado bandeira preta. Ou seja, as medidas dos estados vizinhos aumenta a expectativa pelo anúncio do governador Ratinho Junior (PSD) sobre as medidas que serão adotadas no Paraná. O novo decreto será apresentado às 11h desta sexta-feira (26).

Vale lembrar que Ratinho Junior se reuniu com os governadores Eduardo Leite (PSDB-RS) e Carlos Moisés (PSL-SC) durante a semana para unificar ações e compartilhar experiências do enfrentamento à covid-19.

Ratinho prometeu “medidas duras” na noite de ontem. A avaliação da gestão da Saúde, chefiada pelo secretário Beto Preto, é que a rede hospitalar está atendendo no limite. 94% das UTIs (Unidades de Terapia Intensiva) espalhadas pelo Paraná estão ocupadas, restando apenas 81 leitos livres dos 1.271 existentes.

O cenário foi debatido em reuniões de emergência, sendo uma delas com os prefeitos das principais cidades. Curitiba (Rafael Greca), Ponta Grossa (Professora Elizabeth), Maringá (Ulisses Maia), Londrina (Marcelo Belinati) e representantes da prefeitura de Cascavel foram adiantados sobre as medidas para reagir ao pior momento da pandemia.

Além disso, o Estado acumula 628.999 casos e 11.380 mortes, tendo batido o recorde de óbitos registrados em 24 horas nesta semana.

LOCKDOWN EM SANTA CATARINA E BANDEIRA PRETA NO RIO GRANDE DO SUL. E O PARANÁ?

Governador Carlos Moisés, de SC. (Foto: Ricardo Wolffenbüttel / Secom)

O governo de Santa Catarina anunciou lockdown neste final de semana. O bloquei total funciona a partir das 23h de hoje até as 6h de segunda-feira (1º de março).

A taxa de ocupação das UTIs da rede pública está 91,2% e, segundo o boletim estadual, são

“Não medimos esforços para proteger a vida dos catarinenses. Fizemos e continuamos fazendo tudo ao nosso alcance. O novo quadro que se apresenta é extremamente grave, e por isso, é fundamental que o Governo do Estado tome medidas ainda mais duras”, justificou o governador Carlos Moisés.

Vale lembrar que o Rio Grande do Sul está em bandeira preta, que é o pior nível de alerta e com medidas que se assemelham ao lockdown. Apenas serviços essenciais podem funcionar, com restrições duras sobre as outras atividades. A estratégia adotada também vale a partir deste sábado (27).

Por fim, o Paraná já tem uma diferença em relação os outros dois Estados. O governador Ratinho Junior sancionou a lei que transformou a Educação em serviço essencial, o que, em tese, proíbe o fechamento das escolas.

Previous ArticleNext Article