Soberana 2: candidata à vacina cubana contra covid-19 inicia fase 3 de testes nesta semana

Angelo Sfair

soberana, soberana 2, vacina, imunizante, covid, covid-19, coronavírus, instituto finlay, cuba, vacina cubana, cientistas, ensaio clínico, fase 3, américa latina

Cuba inicia no dia 1º de março a terceira fase dos ensaios clínicos da Soberana 2, a primeira candidata à vacina contra a covid-19 desenvolvida integralmente na América Latina.

A informação foi divulgada pelo Instituto Finlay, em Havana, após a conclusão dos estudos das fases 1 e 2 do imunizante.

Ao apresentar os resultados à Opas (Organização Pan-Americana da Saúde), o diretor do Instituto Finlay, Vicente Vérez, destacou a segurança e a eficácia “poderosa”.

“Também induz a memória de longo prazo da resposta imunológica. Ou seja, além de produzir anticorpos, os faz durar”, disse o especialista.

Caso a vacina Soberana 2 seja atestada e aprovada pelas agências reguladoras, a ilha comunista pretende vacinar 100% da população-alvo até o final de 2021.

Isso seria capaz graças aos 30 anos de experiência em imunologia e biotecnologia.

Segundo o governo local, Cuba tem capacidade para produzir comercialmente cerca de 100 milhões de doses até o final do ano.

CUBA: CIÊNCIA, MEDICINA E EXPERTISE

soberana, soberana 2, vacina, imunizante, covid, covid-19, coronavírus, instituto finlay, cuba, vacina cubana, cientistas
Cuba é reconhecida mundialmente pela capacidade de seus cientistas e pela qualidade da medicina (Reprodução/Finlay.edu)

Embora equipamentos dos laboratórios cubanos possam ser considerados desatualizados — comparados aos norte-americanos, europeus e asiáticos – a ciência é de ponta.

A qualidade, capacitação e experiências dos pesquisadores são fatores fundamentais para produção de vacinas, como a Soberana 2.

A expertise em imunização foi uma das consequências dos embargos comerciais liderados pelos Estados Unidos contra a ilha de regime comunista.

O Instituto Finlay foi projetado no final dos anos 1980, encorajado pelo ex-ditador Fidel Castro, após cientistas cubanos terem produzido a primeira vacina contra a Meningite B.

SOBERANA 2: VACINA CUBANA USA TECNOLOGIA CONJUGADA

A candidata à vacina de Cuba para combater a covid-19 une duas técnicas para alcançar a imunização desejada.

A Soberana 2 é baseada em um antígeno, mas junto a ele é inserida uma molécula que transporta uma substância para reforçar a eficácia e a estabilidade do imunizante.

Segundo o Instituto Finlay, os resultados das fases 1 e 2 dos ensaios clínicos foram positivos e “encorajadores”, o que fez crescer a expectativa por uma nova vacina contra covid-19.

Previous ArticleNext Article