Índia se torna o 60º país a aprovar a Sputnik V; Brasil ainda não tem aval da Anvisa

Vinicius Cordeiro

sputnik v rússia índia brasil anvisa

A Índia vai vacinar a população contra covid-19 com a vacina russa Sputnik V. A Controladoria Geral de Drogas (DCGI) aprovou o imunizante nesta terça-feira (13). O órgão é responsável por regular o uso de medicamentos e aprovar vacinas no país asiático, equivalente ao papel da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) no Brasil.

De acordo com o Fundo de Investimento Russo, a Índia passa a ser o sexagésimo país que aprovou a Sputnik. Dessa forma, o imunizante ocupa o segundo lugar entre as vacinas contra o coronavírus em todo o mundo em termos de número de aprovações emitidas por reguladores governamentais. Apenas a vacina da Pfizer está presente em mais nações.

“Agradecemos a decisão dos órgãos reguladores da Índia de conceder autorização para o Sputnik V. A aprovação da vacina é um marco importante, já que a Rússia e a Índia vêm desenvolvendo uma ampla cooperação em testes clínicos do Sputnik V na Índia e sua produção local”, celebrou Kirill Dmitriev, CEO do Fundo Russo de Investimento.

A vacina russa Sputnik V tem eficácia de 91,6% e fornece proteção total contra casos graves de COVID-19, segundo dados publicados na revista científica The Lancet.

Apenas as vacinas da Pfizer, com 95%, e da Moderna, com 94,1%, também têm eficácias acima de 90%.

VACINA RUSSA AINDA TENTA APROVAÇÃO NO BRASIL

A Sputnik V ainda não teve uso aprovado pela Anvisa. Neste momento, a agência avalia o pedido de importação da Sputnik feito por doze estados brasileiros.

Contudo, a Anvisa aponta que os pedidos de importação do imunizante aguardam complemento de informações. Além disso, a agência regulatória divulgou ontem (12) que o Fundo Russo adiou o início da inspeção da Anvisa nas fábricas da vacina Sputnik V. Essa é uma das etapas necessárias para aprovação de uma vacina contra a covid-19.

Na metade de março, os governadores do Nordeste assinaram contrato pela compra de 37 milhões de doses. Conforme dito pelo governador do Piauí, Wellington Dias (PT), cada dose tem valor de US$ 9,95. Diante desse cenário, o investimento total deve girar em torno de R$ 2,1 bilhões. As entregas seriam feitas em lotes entre abril e junho, mas ainda é necessária a aprovação da importação.

Por enquanto, a Anvisa aprovou o uso emergencial da CoronaVac e da vacina de Oxford/AstraZeneca, além do registro definitivo da Pfizer.

PAÍSES ONDE A SPUTNIK V FOI APROVADA

  1. Rússia,
  2. Belarus,
  3. Argentina,
  4. Bolívia
  5. Sérvia
  6. Argélia
  7. Palestina,
  8. Venezuela
  9. Paraguai
  10. Turcomenistão
  11. Hungria
  12. Emirados Árabes Unidos
  13. Irã
  14. Republic of Guinea,
  15. Tunísia,
  16. Armênia
  17. México
  18. Nicarágua
  19. República Sérvia (entidade da Bósnia e Herzegovina)
  20. Líbano,
  21. Mianmar
  22. Paquistão
  23. Mongólia
  24. Bahrain,
  25. Montenegro
  26. São Vicente e Granadinas,
  27. Cazaquistão
  28. Uzbequistão
  29. Gabão
  30. San Marino
  31. Gana
  32. Síria
  33. Quirguistão
  34. Guiana
  35. Egito
  36. Honduras
  37. Guatemala
  38. Moldávia
  39. Eslováquia
  40. Angola
  41. República do Congo
  42. Djibouti
  43. Sri Lanka
  44. Laos
  45. Iraque
  46. Macedônia
  47. Quênia
  48. Moroccos
  49. Jordânia
  50. Namíbia
  51. Azerbaijão
  52. Filipinas
  53. Camarões
  54. Seychelles
  55. Ilhas Maurício
  56. Vietnã
  57. Antígua e Barbuda
  58. Mali
  59. Panamá
  60. Índia

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="757231" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]