Taxa de ocupação de UTI Covid no Paraná é a menor em nove meses, aponta Sesa

Redação

Paraná tem a segunda pior taxa de ocupação de UTIs exclusivas para Covid-19 do país, diz pesquisa

A taxa de ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para atendimento a pacientes com a covid-19 é a menor em nove meses no Paraná, de acordo com levantamento divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) nesta sexta-feira (30).

Os indicadores epidemiológicos da pasta indicam que a ocupação desses leitos está em 57% nesta sexta. Segundo a Sesa, o índice não baixava de 60% desde 1º novembro de 2020, quando a ocupação estava em 56%.

À época, o Paraná dispunha de 952 leitos de UTI, número bem abaixo aos 1.952 leitos que a rede hospitalar do estado conta atualmente (aumento de 105%).

“Cada vez que a taxa de ocupação cai significa que menos pessoas estão adoecendo pela infecção do novo coronavírus. Isso só está sendo possível com a aceleração da vacinação em todo o Estado, ainda mais neste mês que já tem a melhor média de vacinação diária desde janeiro”, afirmou o secretário de saúde, Beto Preto.

Nesta semana, o Paraná se aproximou de 1 milhão de doses do imunizante contra a covid-19 recebidas do Ministério da Saúde. O mais recente lote, com 332 mil vacinas, chega ao estado neste sábado (31).

Ainda de acordo com a Sesa, a queda de ocupação dos leitos covid é ainda maior com relação aos leitos de enfermaria. O Paraná soma hoje 2.494 leitos clínicos, dos quais 37% estão ocupados.

A taxa desses leitos não baixava de 40% desde 2 de julho de 2020, quando o estado contava com 1.266 leitos e 38% de ocupação. O aumento no número de leitos disponíveis no período foi de 97%.

Ao todo, mais de 94 mil pacientes já foram atendidos nos leitos exclusivos covid-19 no Paraná (UTIs e enfermarias, adultas e pediátricas).

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="779672" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]