Tecpar procura parceiros para produzir testes rápidos para Covid-19 e outras doenças

Redação

tecpar, teste rápido, covid-19, coronavírus, doenças virais, diagnóstico, ciência e tecologia

O Tecpar (Instituto de Tecnologia do Paraná) quer produzir testes rápidos para diagnosticar Covid-19 e outras doenças virais. O instituto lançou um edital para encontrar parceiros dispostos a fornecer e transferir tecnologia para a a produção de kits.

Além da Covid-19, a ideia é que o Tecpar produza testes capazes de diagnosticar dengue, HIV, Hepatite B, Hepatite C e beta HCG (teste de gravidez). Confira a íntegra do edital.

Conforme o órgão, o objetivo do chamamento público é ampliar o portfólio e abastecer o mercado brasileiro de saúde pública. O laboratório público é considerado um centro de referência de tecnologias estratégicas do SUS (Sistema Único de Saúde).

Para o diretor-presidente do Tecpar, Jorge Callado, a produção própria de testes rápidos para Covid-19 e outras doenças, além de reduzir a vulnerabilidade da saúde pública brasileira, estimula o desenvolvimento sustentável nacional.

“O objetivo do edital é prospectar parceiros para transferir tecnologia para o Tecpar e, dessa forma, oferecer mais opções desses produtos ao SUS, fortalecendo o Complexo Econômico-Industrial da Saúde”, ressalta.

A autossuficiência de tecnologias na área da saúde torna o país menos dependente de parceiros comerciais e gera economia para os cofres públicos.

TECPAR QUER PARCEIROS PARA TRANSFERÊNCIA DE TECNOLGIA

Conforme o edital, a transferência de tecnologia deverá ser implementada em fases, e o produto final deverá ser registrado em nome do Tecpar. A plataforma deve incluir a produção dos biomarcadores antígenos e anticorpos de doenças como Covid-19, dengue, HIV, Hepatite B, Hepatite C e beta HCG (teste de gravidez).

“O edital prevê a apresentação de produtos que, juntos, viabilizem financeiramente a plataforma tecnológica. Todos os investimentos necessários virão a partir da margem de comercialização dos produtos na primeira fase da Transferência de Tecnologia”, observa Jorge Callado.

As empresas interessadas em participar no edital deverão fornecer amostras para avaliação técnica e apresentar Estudo de Viabilidade Técnica e Financeira (EVTF). As propostas devem ser enviadas ao Tecpar até o dia 7 de janeiro de 2021.

tecpar, teste rápido, covid-19, coronavírus, doenças virais, diagnóstico, ciência e tecologia
Divulgação/Tecpar

Previous ArticleNext Article