Toledo inicia imunização de adolescentes de 12 a 17 anos com vacinas da Pfizer

Redação

adolescente, adolescentes, estudo, vacina, vacinas, pfizer, toledo, covid, covid-19, coronavírus, saúde, paraná

Única cidade do Paraná a vacinar adolescentes a partir de 12 anos, o município de Toledo, na região oeste, iniciou hoje (27) a vacinação deste público com vacinas da Pfizer. A cidade será pioneira em um estudo que avalia o comportamento da pandemia do coronavírus em um ambiente com toda a população imunizada, incluindo adolescentes.

A pesquisa é conduzida pela farmacêutica norte-americana, em parceira com a UFPR (Universidade Federal do Paraná) e com a equipe da vigilância epidemiológica do estado. O estudo observacional tem previsão de duração de dois anos.

Para vacinar todos os moradores a partir de 12 anos, Toledo recebeu uma remessa exclusiva de 35.173 doses de vacinas contra a covid-19. De acordo com a secretaria municipal da Saúde, a expectativa é vacinar 15 mil adolescentes até terça-feira (veja o cronograma ao final).

Ansiosos pela oportunidade única de acessar a vacina contra a covid-19, adolescentes com 17 e 18 anos começaram a chegar aos pontos de vacinação às 5h. A primeira dose foi aplicada às 8h08.

“Eu estou muito feliz e emocionada, achei que demoraria mais para ser vacinada. A pandemia tem sido difícil, sempre fui muito social e saía muito com meus amigos, mas tivemos que abrir mão disso”, contou Ana Cristina Setim, de 17 anos, a primeira adolescente vacinada em Toledo.

O acesso à vacina traz esperança não só para os jovens, mas para toda a família. “Não sabemos como a doença age em cada organismo, por isso é importante que os adolescentes estejam conscientes e também possam ser vacinados”, completou a mãe da adolescente, a professora Solane Santim.

ana cristina setim, adolescente, adolescentes, estudo, vacina, vacinas, pfizer, toledo, covid, covid-19, coronavírus, saúde, paraná
Ana Cristina Setim, de 17 anos, foi a primeira adolescente vacinada contra a covid-19 no Paraná (José Fernando Ogura/AEN)

 

TOLEDO PARTICIPA DE ESTUDO INÉDITO NO BRASIL

O município de Toledo, no oeste do Paraná, é o primeiro do Brasil a realizar um estudo de comportamento da pandemia do coronavírus com toda a população a partir de 12 anos vacinada contra a covid-19.

Com uma população estimada pelo IBGE em 144.601 pessoas, Toledo imunizou até o momento, com pelo menos uma dose da vacina, 66,8% dos moradores. Pouco mais de 96 mil pessoas iniciaram a imunização, de acordo com o Ministério da Saúde.

A escolha por Toledo partiu da Pfizer, com o apoio do governo federal, avaliando questões logísticas e estruturais. O município do oeste paranaense conta com um câmpus da UFPR voltado para a área médica.

Segundo a secretária municipal da saúde de Toledo, Gabriela Kucharski, a alta adesão da população à campanha de imunização pesou favoravelmente para a escolha.

“Mas os principais motivos para a escolha foram a presença do câmpus de Medicina da UFPR e a excelência na condução e processo de trabalho relacionados à pandemia, desde o diagnóstico, o atendimento aos pacientes, o cuidado com os dados epidemiológicos, o monitoramento dos pacientes e a vacinação”, pontuou a secretária.

adolescente, adolescentes, estudo, vacina, vacinas, pfizer, toledo, covid, covid-19, coronavírus, saúde, paraná
Gabriela Kucharski destacou estrutura de Toledo para receber estudo da Pfizer, além da adesão da população à vacinação (José Fernando Ogura/AEN)

Cronograma de vacinação do lote especial para adolescentes

  • Sexta-feira, 27/08: 17 e 18 anos ou mais
  • Sábado, 28/08: 15 e 16 anos ou mais
  • Domingo, 29/08: 13 e 14 anos ou mais
  • Segunda-feira, 30/08: 12 anos ou mais
  • Terça-feira, 31/08: repescagem a partir dos 12 anos.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="786258" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]