Previna-se contra o câncer de próstata

Unimed Curitiba – Conteúdo de Marca


De acordo com dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA), o câncer de próstata é a segunda maior causa de morte em homens. Até o fim deste ano, estimam-se 65.840 novos casos no Brasil, segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA). Do total, mais de 50 mil devem ficar sem diagnóstico durante a pandemia. Outro dado alarmante é que a doença causa a morte de um homem a cada 38 minutos. Contudo, a boa notícia é que o câncer de próstata tem cura: se detectado precocemente, segundo o Instituto Oncoguia, há cerca de 90% de cura. Para incentivar a realização do exame recorrente e disseminar informações importantes sobre o tema, em novembro celebram-se duas datas importantes: o Dia Mundial contra o Câncer de Próstata, em 17/11, e o Dia Internacional do Homem, em 19/11. E a Unimed Curitiba, para dar apoio a todos os seu públicos e incentivar os cuidados diários para prevenção da doença, criou uma campanha com o mote “você deve cobrir a boca para se proteger da COVID-19. Mas não pode parar de falar do câncer de próstata”. Clique aqui, acesse o Portal Unimed Curitiba e conheça!

Aproveite e saiba mais sobre o assunto na coluna de hoje, que traz uma entrevista com o médico cooperado da Unimed Curitiba, o urologista André Matos. O especialista explica sobre a doença e fala sobre sintomas, tratamento e formas de prevenção.

A próstata, o câncer e o exame de toque

A próstata é um órgão interno, uma glândula localizada logo abaixo da bexiga, e o canal que leva a urina para fora do corpo passa pelo seu interior. Ela cresce ao longo da vida e é responsável pela fabricação do líquido prostático, que ajuda na composição do líquido seminal (esperma) e protege e nutre os espermatozoides. Segundo o médico cooperado da Unimed Curitiba, o câncer de próstata é mais comum em homens mais velhos, mas isso não impede que os mais jovens já comecem a dar atenção ao tema. “A doença ocorre em 6 a cada 10 homens com mais de 65 anos. Contudo, não é preciso chegar nessa idade para começar a se preocupar. Homens a partir dos 45 anos com fatores de risco ou 50 anos sem esses fatores já devem procurar um urologista para fazer o exame de toque frequentemente”, explica o especialista. O exame preventivo é essencial e permite avaliar o formato, o tamanho e a textura da próstata, além de identificar a presença de nódulos que podem ser indicativos de um tumor.

Os sintomas e o tratamento

O câncer de próstata não tem sintomas na fase inicial, de acordo com o cooperado, e aí entra a importância da recorrência do exame de prevenção. “Quando alguns sinais começam a aparecer, em 95% dos casos a doença já está em fase avançada”, comenta. Por isso, é extremamente importante e fundamental que o homem mantenha o hábito anual de realizar o exame de toque com um médico especializado na área. Somente assim o paciente poderá ter tempo de avaliar, junto ao especialista, qual será o melhor acompanhamento, garantir um tratamento menos invasivo e até mesmo possibilitar a cura da doença. As formas de tratamento, que devem ser recomendadas por um urologista de acordo com o cenário clínico de cada paciente, podem ser radio, quimio ou hormonioterapia.

As formas de prevenção

Assim como diversas outras doenças, não há um cuidado específico que garante a prevenção do câncer de próstata, mas, sim, um estilo de vida saudável. “Diminuir o consumo de gorduras, açúcares e bebidas alcoólicas, evitar o uso de cigarros e ter uma rotina de exercícios físicos regulares para condicionamento do corpo são os principais cuidados que devem ser tomados ao longo da vida para evitar o câncer de próstata”, comenta o médico André Matos.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="731095" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]