Grande Curitiba e Litoral
Compartilhar

Ex-secretário Marcelo Araújo se entrega à polícia em Curitiba

O advogado e ex-secretário de trânsito de Curitiba, Marcelo Araújo, se apresentou às autoridades nesta terça-feira (3) p..

Mariana Ohde - 04 de janeiro de 2017, 07:17

O advogado e ex-secretário de trânsito de Curitiba, Marcelo Araújo, se apresentou às autoridades nesta terça-feira (3) para o cumprimento da ordem de prisão preventiva expedida contra ele em 30 de dezembro do ano passado. Acusado de tentar extorquir empresários, políticos e outras vítimas, juntamente com Chik Jeitoso, ele se entregou no Fórum Criminal de Curitiba e foi levado para o Complexo Médico Penal. Chik Jeitoso também está preso.

Marcelo Araújo se apresentou espontaneamente, de acordo com o advogado dele, Gustavo Sartor de Oliveira. Ele estava em liberdade apesar do pedido de prisão e foi considerado foragido depois que a polícia não o encontrou em endereços ligados a ele na capital paranaense e em Balneário Camboriú (SC). Porém, segundo a defesa, Marcelo não poderia ser considerado foragido, pois só foi notificado da decisão na noite de segunda-feira (2). "Ele se encontrava na cidade, seus endereços são conhecidos pelas autoridades policiais. Ocorre que a defesa apenas teve acesso ao processo no fim da tarde de ontem", explica.

Apesar de Marcelo Araújo ter se apresentado, o advogado dele defende que não haveria mais fundamentos para a prisão. "Posso dizer que o fundamento do decreto não mais persiste. A investigação terminou, já houve o andamento do processo", diz.

Marcelo Araújo foi preso temporariamente no dia 20 de dezembro, na operação Lomax, mas conseguiu um habeas corpus e foi solto na véspera de Natal.

Investigações

As investigações que levaram à Operação Lomax revelaram que Marcelo Araújo e Chik Jeitoso tentavam extorquir suas vítimas ameaçando divulgar acusações e denúncias contra elas em blogs e nas redes sociais. Os valores pedidos eram altos. Em um dos casos denunciados, a dupla pediu R$ 5 milhões. Os dois foram presos preventivamente no dia 20 de dezembro.

O advogado de Marcelo Araújo nega todas as acusações e afirma que nada ficará provado. " é um advogado reconhecido, de renome nacional em relação ao direito de trânsito, é um advogado que estava cobrando uma conta de um cliente e acabou sendo envolvido em uma situação dessas", explica, ressaltando que Marcelo forneceu todas as informações solicitadas pela polícia espontaneamente.

A defesa do vidente Chick Jeitoso também nega o envolvimento dele em qualquer esquema criminoso.