Grande Curitiba e Litoral
Compartilhar

Greca desativa cinco pontos do programa Nossa Feira

O programa “Nossa Feira”, da Prefeitura de Curitiba, que oferece frutas e verduras a preço fixo de R$ 2,29, vai perder c..

Narley Resende - 21 de janeiro de 2017, 15:30

O programa “Nossa Feira”, da Prefeitura de Curitiba, que oferece frutas e verduras a preço fixo de R$ 2,29, vai perder cinco pontos na nova gestão municipal do prefeito Rafael Greca (PMN). Já foram suspensas as unidades CIC-Caiuá, São Pedro e Bairro Alto. A partir do dia 30 de janeiro, serão os pontos do Tatuquara e Sítio Cercado que vão deixar de funcionar.

O programa teve um recesso a partir de dezembro do ano passado a pedido de duas cooperativas de agricultores familiares. A nova gestão Prefeitura de Curitiba alega que cinco pontos cancelados, dos 20, não são sustentáveis.

Em um comentário no Facebook, o prefeito escreveu que a decisão foi da cooperativa. "A decisão não foi nossa. Foi da própria Cooperativa".

De acordo com o secretário municipal de Abastecimento e Agricultura, Luiz Dâmaso Gusi, já existia uma "demanda das cooperativas, por uma questão conjuntural econômica". O conclusão seria da Cooperativa de Processamento Alimentar e Agricultura Solidária de São José dos Pinhais (Coopasol).

"O que a nova gestão Rafael Greca está fazendo? Nós vamos ampliar esta ação do agricultor familiar organizado da região metropolitana a acessar o mercado de Curitiba. O Nossa Feira é uma iniciativa que vai crescer com o apoio dos agricultores de forma organizada a acessar mercado. Então, para isso, a gente está buscando parceiros como Sebrae",

"A partir do momento que você está subsidiando, ou seja, a Prefeitura começa a colocar recurso para viabilizar nós estaríamos artificializando. E justamente o que nós queremos é dotar esses agricultores, através de suas cooperativas, de capacidade de competir no mercado".

Os agricultores familiares continuarão sendo inseridos no mercado urbano por meio de políticas da Secretaria do Abastecimento, como por meio de fornecimento à merenda escolar, armazéns da família e sacolões.

O secretário afirma que as cooperativas queriam fechar mais pontos, mas que a gestão avaliou que era possível manter cindo desses pontos.

"Se eles se organizarem melhor, estamos fazendo um estudo para saber quais foram os motivadores do insucesso dos cinco pontos que fecharam. Às vezes pode ser uma divulgação. O que nós observamos também é que o próprio mercado local, vendo o crescimento do Nossa Feira, se organizou e passou a ofertar produtos mais baratos. Então, a secretaria do Abastecimento cumpriu seu papel de levar acesso".

"Num primeiro momento a gente só desativa cinco pontos e a gente vai continuar conversando com essas cooperativas de forma que a gente retome esses pontos ou retome em outros locais esses pontos. Mas nós não podemos nos furtar a uma coisa: tem que ter sustentabilidade".

FruetAntiga gestão lamenta

O ex-secretário de Abastecimento de Curitiba, Marcelo Munaretto, da gestão de Gustavo Fruet, lamenta que o programa esteja diminuindo. Segundo ele, para manter o Nossa Feira é necessária uma gestão minuciosa do programa.

"Uma pena a redução do número de pontos. É claro que se um ponto demonstra inviabilidade precisa ser substituído. A lógica do programa é promover uma autossustentação da cooperativa, o desenvolvimento do cooperativismo. Realmente não faz sentido o município subsidiar a operação desse programa. Agora, precisa ter uma ação bastante empreendedora para que isso possa ter continuidade, possa ter sustentação".

"Particularmente vejo de uma maneira bastante triste a redução do programa. Espero sinceramente que nova gestão encontre caminhos para a continuidade, inclusive para a evolução do programa. O novo secretário, o conheço particularmente e acho que tem toda condição de tocar isso desde que tenha um suporte de toda a gestão".

O ex-secretário confirma que o Programa Nossa Feira tem uma gestão delicada. Segundo ele, para manter o preço baixo e a qualidade do serviço já foi necessário realizar várias mudanças ao longo da implantação.

"Ele requer uma atenção, um cuidado constante. Não é um programa fácil de ser gerido. Mas ele tem resultados ótimos. Desde sua criação em 2014, o programa Nossa Feira já teve algumas mudanças de endereço, já teve mudança de estratégia, como por exemplo a introdução de produtos locais de época com preço ainda menor que o preço único da feira"

"Esse programa tem participação das sub-prefeituras, ou administração regional, tem participação da comunidade, te envolvimento de outras áreas que precisam ser muito presentes. Do fundo do meu coração espero que a nova gestão encontre um caminho para manter um programa maravilhoso como esse".

Pelo Facebook, o ex-prefeito Gustavo Fruet criticou a redução do número de pontos do Nossa Feira. Ele enfatizou que o programa foi modelo para projetos em outros países, reconhecido por oferecer frutas, verduras e hortaliças a preço único, sem intermediários.

Confira os locais do programa Nossa Feira, de segunda a sexta-feira, das 16h às 21h:

SEGUNDA-FEIRA

– Nossa Feira Sítio Cercado: Rua Joaquim de Melo entre a Rua dos Pioneiros e Rua José Alceu Sabatkeno, em frente ao terminal do Sítio Cercado. *A partir do 30/01 as atividades deste ponto poderão ser suspensas.

– Nossa Feira Capão da Imbuia: Rua Dra. Juracy Riquelme entre a Rua Frederico Stadler Junior e Rua Clávio Molinari, bairro Capão da Imbuia.

– Nossa Feira Centro Praça 19 De Dezembro: Praça 19 de Dezembro, lateral com a Rua Paula Gomes, bairro Centro.

– Nossa Feira – Uberaba – Jardim Primavera: Rua Dona Bárbara Cid entre a Avenida Senador Salgado Filho e Rua Simão Brante, bairro Uberaba.

TERÇA-FEIRA

– Nossa Feira Centenário: Av. Jornalista Aderbal Gaertner Stresser, entre a Rua Eduardo Engelhardt e Rua Deputado Acyr José, Conjunto Mercúrio.

– Nossa Feira São Braz: Rua Brasilio José Betezek entre a Rua Antonio Escorsin e Rua Juruaçu, bairro São Braz.

– Nossa Feira Novo Mundo: Rua Rosalino Mazziotti, entre a Rua Eduardo Carlos Pereira e Rua Dr. José Palu, bairro Novo Mundo.

QUARTA-FEIRA

– Nossa Feira Barreirinha: estacionamento do Parque da Barreirinha, Avenida Anita Garibaldi, Barreirinha.

– Nossa Feira Uberaba: Rua Capitão Leônidas Marques, entre a Rua Lourival Cordeiro e Rua Aviador Amin Buhere, Uberaba.

– Nossa Feira CIC – Campo Alegre: Rua Nossa Senhora das Cabeças, entre Rua Sebastião Ribeiro Batista e Rua Silvio Duarte, Praça da União, CIC.

QUINTA-FEIRA

– Nossa Feira Tatuquara: Rua Pero Vaz de Caminha esquina com Rua Enette Dubard próximo ao Centro de Atividade Física Tatuquara – Academia da Gente. *A partir do 30/01/2017 as atividades deste ponto poderão ser suspensas.

– Nossa Feira Pilarzinho: Rua José Morais, entre a Rua Amauri Lange Silvério e Rua Saturnino Arruda dos Santos, Pilarzinho.

– Nossa Feira Vila Lindóia: Rua Conde dos Arcos, entre a Av. Santa Bernadete e Rua Galileu Galilei, bairro Vila Lindóia.

– Nossa Feira Xaxim: Rua Arcendino Rosa Neves, entre a Rua Helcio da Cunha Ajuz e Rua Vereador Oswaldo Nascimento, bairro Xaxim.

SEXTA-FEIRA

– Nossa Feira CIC: Rua Jair Coelho, ao lado do Colégio Estadual Eurides Brandão, CIC.

– Nossa Feira Capão Raso: Rua José Zaleski, entre a Rua Laudelino Ferreira Lopes e Rua Francisco Biscardi, Capão Raso.

– Nossa Feira – Campo do Santana: Rua Reynaldo Tortato, entre a Rua Angelo Tozim e Rua Diamira Valério Ruthes, Praça Reinaldo Alberti, Campo do Santana.