Grande Curitiba e Litoral
Compartilhar

Greca prepara pacote de austeridade

Thiago Machado, Metro Jornal Curitiba O prefeito Rafael Greca (PMN) anunciou ontem que a sua equipe está construindo um ..

Narley Resende - 02 de fevereiro de 2017, 09:14

Thiago Machado, Metro Jornal Curitiba

O prefeito Rafael Greca (PMN) anunciou ontem que a sua equipe está construindo um pacote de corte de gastos, que será enviado para a Câmara Municipal. Segundo ele, as medidas são necessárias porque a situação financeira do município é precária, com dívidas de R$ 1,2 bilhão.

“Vou ter que fazer alguma coisa porque eu não posso seguir gastando, fingindo que não é comigo. Vamos construir um pacote de ajuste fiscal que passa por uma reengenharia da questão do pagamento mensal do IPMC”, adiantou, sem dar mais detalhes sobre quais cortes fazer.

Na segunda-feira, a prefeitura divulgou que o rombo do Instituto de Previdência Municipal de Curitiba corresponde a mais de 1/3 do valor total da dívida: são R$ 450 milhões, sendo R$ 233 mi do parcelamento da dívida, R$ 145 mi da falta de aportes de setembro a dezembro de 2016 e outros R$ 92 mi de outras rubricas.

O pacote está sendo criado pela Secretaria de Finanças, com participação de outros órgãos. Segundo Greca, serão medidas “mais austeras, menos simpáticas, que vão pedir cortes em coisas que a cidade estava acostumada e que não vai mais ter”, afirmou.

Salários

No último mês a prefeitura teve, inclusive, dificuldade para saldar a folha de pagamento, que somou R$ 294 milhões. “Partidários da gestão anterior passaram a semana ameaçando os servidores de que não haveria pagamento. Tem pagamento sim; nossa gestão tem compromisso com os servidores.”

Tramitação

O pacote deve chegar à Câmara Municipal ainda neste mês. Ontem, o líder do prefeito na casa, Pier Petruzziello (PTB), adiantou que não fará ‘tratoraço’ para a aprovação.

“A ideia (do pacote) é de que não prejudique ninguém. Vamos tratar, é lógico, com calma e com tranquilidade. Combinar com a equipe do governo sobre a forma que esses projetos vão chegar, para que não ocorra nenhum tipo de turbulência”, falou.