Grande Curitiba e Litoral
Compartilhar

Karol Conka será uma das atrações da corrente cultural de Curitiba

Da BandNews CuritibaA Corrente Cultural de Curitiba começa na próxima segunda-feira (14) e, na edição deste ano, os arti..

Andreza Rossini - 12 de novembro de 2016, 08:00

Da BandNews Curitiba

A Corrente Cultural de Curitiba começa na próxima segunda-feira (14) e, na edição deste ano, os artistas locais e o Dia da Consciência Negra estarão no centro das atenções. Em meio às atrações, que prometem movimentar a cidade até o dia 20 de novembro, próximo domingo. A cantora e compositora Karol Conka  é um dos principais nomes confirmados para o evento.

A artista vai se apresentar no sábado (19), às 16h20 na Boca Maldita. Confira o evento no Facebook. 

Em pleno feriado prolongado, ela se junta a vários músicos da capital paranaense que se apresentam em palcos montados na Boca Maldita, rua São Francisco e em outras vias do município. Quem explica é Igor Cordeiro, superintendente da Fundação Cultural de Curitiba.

"É um momento em que os curitibanos se encontram com a cidade. O protagonista da corrente cultural é a própria população. É um projeto que tem como característica ter artistas curitibano e a população apoiando. Neste ano nós não tivemos quadro de participação de artistas de fora da cidade. Alguns deles tem repercussão nacional, como é o caso da artista Karol Conka", afirmou.

Além de valorizar a arte local, a edição 2016 da Corrente Cultural também está mais enxuta por razões financeiras. De olho na economia de recursos públicos, a Prefeitura não abriu edital para a contratação de bandas, o que acontecia desde 2013. Assim, as despesas previstas vão ser apenas para custear a infraestrutura do evento, e não para o pagamento de cachês.

O superintendente também destaca uma vocação especial da Corrente deste ano, que é homenagear a cultura afro-brasileira, já que o evento é realizado no Mês da Consciência Negra.

Outro destaque do evento vai ser o projeto Linha Preta, que traz um roteiro com os principais pontos ligados à história da população negra em Curitiba. O trajeto pode ser feito a pé, e visita 13 pontos, como a Ruína de São Francisco, a Igreja do Rosário, Memorial Curitiba, Praça Tiradentes e Sociedade 13 de maio. A Festa do Rosário, na Igreja do Rosário dos Homens Pretos de São Benedito, também integra oficialmente a Corrente deste ano com culto inter-religioso, lavação das escadarias e até show de música sacra. E haverá ainda debates, oficinas, cursos e gastronomia no Afro Arte.