Grande Curitiba e Litoral
Compartilhar

Onze pessoas são presas em protesto contra aumento da passagem de ônibus em Curitiba

Onze pessoas foram detidas durante o protesto contra o aumento da tarifa de ônibus em Curitiba na noite desta segunda-fe..

Mariana Ohde - 07 de fevereiro de 2017, 08:13

Onze pessoas foram detidas durante o protesto contra o aumento da tarifa de ônibus em Curitiba na noite desta segunda-feira (6). De acordo com a Polícia Militar (PM), as detenções foram motivadas por danos ao patrimônio público.

Durante o protesto, que reuniu cerca de mil pessoas, segundo os organizadores, grupos de mascarados apedrejaram fachadas de agências bancárias e picharam vitrines de lojas, além de invadirem e depredarem estações de ônibus aqui da capital paranaense.

Os policiais militares dispararam balas de borracha e também bombas de efeito moral na tentativa de dispersar os manifestantes.

Convocado pelos movimentos “CWB Resiste” e “Frente de Luta pelo Transporte”, o evento, batizado de “R$4,25 eu não aceito”, teve a presença de movimentos sociais, lideranças políticas da cidade e, também, manifestantes mascarados.

Novo valor

O novo valor da passagem de ônibus em Curitiba entrou em vigor ontem, passando de R$ 3,70 para R$ 4,25. O aumento de R$ 0,55, quase 15%, motivou a manifestação. A justificativa dada pela gestão da prefeitura de Curitiba, comandada por Rafael Greca (PMN), para o aumento, é a necessidade de equilíbrio econômico-financeiro do sistema de transporte coletivo.

A prefeitura de Curitiba justifica, ainda, que, com o reajuste da passagem, será possível investir em melhorias, como mais estações para embarque e desembarque e renovação da frota de ônibus, já que hoje, parte dos veículos circula com prazo de validade contratual vencido.