Grande Curitiba e Litoral
Compartilhar

Orçamento é aprovado com sugestão de Greca

Com Metro Jornal CuritibaA Câmara Municipal aprovou por unanimidade ontem a LOA (Lei Orçamentária Anual) de 2017 e també..

Julie Gelenski - 08 de dezembro de 2016, 08:39

Com Metro Jornal Curitiba

A Câmara Municipal aprovou por unanimidade ontem a LOA (Lei Orçamentária Anual) de 2017 e também as 433 emendas feitas à proposta.

O texto foi criado pela gestão de Gustavo Fruet (PDT), mas uma das emendas foi sugerida pelo futuro prefeito, Rafael Greca (PMN). Assinada por mais de 20 vereadores, a emenda sugerida por Greca aumenta de 12% para 20% o limite para a abertura de créditos pelo Executivo.

Segundo os cálculos da equipe de Greca, com a mudança, a autorização para abrir créditos passaria de R$ 506 milhões para R$ 840 milhões, criando uma margem de R$ 334 milhões para novos gastos.

O texto da emenda fala em “adequação do orçamento municipal ao novo programa de governo”. Entre os projetos citados estão o Programa Saúde 180 Dias, que prevê “a contratação de 200 leitos e 50 UTIs para retaguarda das Unidades de Pronto Atendimento”, o “incremento de obras de infraestrutura urbana”, e “melhorias da Secretaria da Defesa Social, com a ampliação do quadro funcional por meio do chamamento dos aprovados no último concurso”.

Agora o texto seguirá para a sanção do prefeito Gustavo Fruet. O orçamento da cidade para 2017 é estimado em R$ 8,65 bilhões, com maiores gastos de R$ 1,56 bilhão para a educação e R$ 1,66 bilhão para a saúde.

Emendas Das 433 emendas ao orçamento, 429 foram aditivas. Nelas os vereadores definem onde vão aplicar os R$ 700 mil a que cada um tem direito de gastar em recursos públicos no próximo ano.

Das outras 4 emendas, 3 são do atual prefeito e foram usadas para remanejar R$ 30 milhões para pagamento de dívidas da coleta de lixo municipal.

A última é a emenda modificativa sugerida por Greca. A maior parte dos recursos das emendas feitas pelos vereadores foi para pavimentações e melhorias de vias públicas. Elas somaram R$ 6,1 milhões de um total de R$ 26,2 milhões.

Em seguida vêm as emendas à saúde, que somam um total de R$ 4,2 milhões.