Grande Curitiba e Litoral
Compartilhar

População está cuidando melhor dos cães de rua, revela censo

Com CBN CuritibaA primeira etapa do censo populacional de cães e gatos de Curitiba, realizada na regional Cajuru no últi..

Mariana Ohde - 24 de janeiro de 2017, 10:35

Com CBN Curitiba

A primeira etapa do censo populacional de cães e gatos de Curitiba, realizada na regional Cajuru no último fim de semana, revelou que os curitibanos estão cuidado mais dos animais de rua. A pesquisa também mostra que a população está mais consciente sobre a importância da castração.

Na sexta-feira (20) e no sábado (21) foram aplicados 900 questionários com trinta perguntas nos cinco bairros que compõem a regional do Cajuru. Esta foi a primeira etapa pesquisa populacional de cães e gatos inédita, que deve se estender até o fim do ano, com um total de nove mil questionários nas dez regionais da cidade. Os pesquisadores estão, agora, computando e organizando os dados colhidos para traçar o perfil da população animal da regional Cajuru.

Segundo o coordenador do censo e professor de medicina veterinária da Universidade Federal do Paraná (UFPR), Alexander Biondo, já é possível perceber algumas mudanças. Uma delas é o cuidado com os animais de rua. Boa parte dos entrevistados disse que cuida deles. "Uma das perguntas foi 'Você alimenta os animais de rua?' e grande parte das pessoas alimentam sim", explica, "Não é mais como antigamente, quando viam um cão na rua e chamavam a carrocinha, culpavam a prefeitura. Hoje, a pessoa entende que esse cão faz parte da fauna urbana da nossa cidade".

Os dados também indicam uma maior conscientização sobre a importância da castração. "80%, mais ou menos, respondem que sim desses animais abandonados na rua".

Segundo a pesquisa, a própria população admitiu que também deve ajudar o poder público no controle populacional dos animais, como explica o professor. "Uma das perguntas era 'Quem você acha que é o responsável pelo problema e que deveria fazer o controle populacional de cães e gatos?'. E para nossa surpresa, uma parte considerável, talvez até a maioria, respondeu 'a sociedade' ou 'a sociedade e a prefeitura'. A própria sociedade, regional do Cajuru, entende que o problema dos cães nas ruas não é um problema do Poder Público somente, mas também da sociedade", afirma.

O censo é coordenado pela UFPR, com apoio da Rede de Proteção Animal. A ideia é levantar dados que vão permitir o direcionamento das políticas públicas voltadas aos animais, como as castrações gratuitas. A próxima etapa ainda está sendo planejada. Os pesquisadores pretendem visitar pelo menos uma regional por mês para concluir o estudo ainda em 2017.