Grande Curitiba e Litoral
Compartilhar

Presidente da Câmara descarta construção de novo prédio

Assim que foi eleito presidente da Câmara Municipal de Curitiba, o vereador Serginho do Posto (PSDB) já anunciou que est..

Roger Pereira - 02 de janeiro de 2017, 16:35

Assim que foi eleito presidente da Câmara Municipal de Curitiba, o vereador Serginho do Posto (PSDB) já anunciou que está descartada a construção de um novo prédio para o Legislativo Municipal, obra prevista em lei já aprovada e sancionada, que tinha início previsto para este ano. “Seremos austeros com o dinheiro público e, por isso, não pretendemos construir o novo prédio previsto por lei para o próximo ano. O momento econômico não nos permite isso”, declarou o novo presidente da Câmara, que também prometeu revisar contratos e adotar novas medidas de economia na Casa.

Serginho prometeu manter e incrementar os avanços da Câmara nas questões relativas à transparência e anunciou que proporá algumas mudanças nos processos legislativos e no regimento interno da Casa. “Queremos fazer alguns ajustes administrativos, fortalecer tecnicamente as comissões, para que os projetos cheguem ao plenário com maior qualidade, aumentando a probabilidade de aprovação, e alterar o sistema de votação, com a implantação de senhas”, disse.

Serginho do posto devolve o PSDB à presidência da Câmara após cinco anos da deposição de João Cláudio Derosso, tucano que presidiu a Casa por 15 anos e renunciou ao cargo após denúncias de corrupção envolvendo os contratos de publicidade do Legislativo. “O momento da Câmara é outro. O PSDB tem a responsabilidade com a população curitibana. Os trabalhos na Câmara serão voltado à maior transparência, com a Casa aberta ao povo e permanentemente produzindo bons projetos” ,disse, reconhecendo que, na última Legislatura, a Câmara avançou bastante na questão da transparência e, também, na administração interna. “Chegamos num bom momento. A Câmara está enxuta, bem ajustada e tem tudo para que possamos executar essa legislatura com bastante responsabilidade e buscar atender os anseios da população”.