Curitiba tem média de 4,89 roubos nos ônibus por dia

Andreza Rossini


Por Metro Curitiba

Um motorista de ônibus da linha Curitiba / Jardim Ipê foi ferido em um assalto na noite da última terça (17).

O coletivo passava pela BR-277 no bairro Jardim das Américas quando foi parado por um casal. O homem entrou pela porta da frente, deu voz de assalto e mandou abrir a porta de trás para a mulher entrar e, a partir dali, fazer um arrastão com os usuários. Como o motorista negou a ordem, levou um golpe de faca no ombro. O assaltante roubou apenas o dinheiro do caixa e o casal fugiu.

Os crimes recentes têm forçado as autoridades a agir. A PM (Polícia Militar) e a GM (Guarda Municipal) aumentaram a vigilância e a Comec (Coordenação da região metropolitana de Curitiba) testa câmeras nos coletivos. Curiosamente, porém, a Urbs afirma que Curitiba (sem contar a RMC) tem nesse ano uma média de 4,89 roubos por dia em ônibus e estações-tubo, o menor número desde 2012.

Daquele ano até 2016, a média diária variou entre 7,02 e 9,78 ocorrências. Para o Sindimoc, sindicato que representa os motoristas e cobradores, dois fatores estão por trás destes números. Em primeiro, as ocorrências ficaram mais violentas: além dos casos de esfaqueamento, uma passageira e um motorista morreram baleados nos últimos meses em assaltos dentro dos veículos.

Além disso, segundo o Sindimoc, o alvo mudou. “Antes eles assaltavam a gaveta do cobrador, que sempre reporta o crime. Mas agora a gaveta não é mais o objeto, e sim o dinheiro e principalmente os celulares dos usuários. Vieram os arrastões. Aí cada usuário vai numa delegacia e a Urbs nem fica sabendo”, avalia Anderson Teixeira, presidente do Sindimoc.

Comec testa 10 sistemas de câmeras

Há uma semana, um arrastão a passageiros de um ônibus no bairro Abranches foi o primeiro a ser filmado por uma câmera de segurança. Desde setembro, a Comec testa 10 sistemas de monitoramento, em 10 veículos diferentes, e um deles deve ser escolhido para implantação nos próximos meses.

Números

Segundo a Urbs, assaltos no sistema (ônibus e tubos) têm a menor média diária desde 2012. Valem apenas os casos de Curitiba (sem contar a RMC) registrados em Boletim de Ocorrência.

• 2012 – 7,02 roubos / dia

• 2013 – 8,43 roubos / dia

• 2014 – 9,78 roubos / dia

• 2015 – 8,49 roubos / dia

• 2016 – 8,50 roubos / dia

• 2017 – 4,89 roubos / dia

Previous ArticleNext Article