De olho no futuro
Compartilhar

A depressão

Você, amigo ou amiga, que me acompanha todo dia aqui já passou por momentos de tristeza, perda de interesse, ausência de..

Renato Follador - 13 de março de 2020, 10:32

Você, amigo ou amiga, que me acompanha todo dia aqui já passou por momentos de tristeza, perda de interesse, ausência de prazer, oscilações de humor, sentimento de culpa e baixa autoestima, além de distúrbios do sono ou do apetite, tudo ao mesmo tempo?

Se a resposta é sim, você pode estar com depressão. Você e 500 milhões de pessoas no mundo, ou 7% da população mundial.

E isso é muito, mas muito importante, porque segundo a Organização Mundial da Saúde, o mal diminui 9,8% do total de anos de vida saudável de uma pessoa.

Olha, a vida é uma benção e muito importante para desperdiçar 10% dela.

Esse transtorno mental comum, para o qual tempos atrás não se dava muita importância, incapacita os atingidos pela doença, provoca crise de pânico e, em casos extremos, pode levar ao suicídio. Rouba da pessoa, da família e até da economia a energia e talento do doente. Sim, porque é uma doença.

Certa vez li que as mulheres vivem mais que os homens também porque, diferente deles, vão periodicamente ao médico e ao menor sinal de doença não hesitam em se tratar. Em pesquisa recente, em grupos de 10 mulheres, 8 compareceram a consultórios médicos no ano anterior. Entre os homens, metade, só 4.

Nós homens temos que aprender com elas e não podemos ter menos, e nem pior, vida, quando a pesquisa e a tecnologia na medicina e na produção de medicamentos pode nos possibilitar qualidade de vida.

Avida é muito para ser cuidada pouco.