De olho no futuro
Compartilhar

Discurso

É próprio dos grandes espíritos dizerem muito em poucas palavras; ao contrário dos ignorantes alfabetizados, que têm o d..

Renato Follador - 02 de março de 2020, 12:15

É próprio dos grandes espíritos dizerem muito em poucas palavras; ao contrário dos ignorantes alfabetizados, que têm o dom de falar muito sem dizer nada.

Não agüento mais ouvir políticos prolixos, vazios, despreparados, voz empostada, com discursos demagógicos decorados. E falando muito, muito mesmo de coisas que nem conhecem. Muitas palavras nunca indicaram muita sabedoria. Discurso inflamado é indício de conteúdo acanhado.

Por outro lado, como é bom ouvir gente que têm o poder de síntese. Que não enrola nem usa palavras difíceis para mostrar erudição. Que sabe o que fala, que diz o óbvio e vai direto ao assunto.

Ainda bem que o mundo mudou. Vivemos a era da Internet, das redes sociais e da conexão permanente. A forma de comunicar é outra. Sou fã do Leandro Karnal.

Vamos ter eleição este ano. Prestem atenção nos discursos desde já.

Aqueles que falam muito pensam pouco, pois não têm organizadas as idéias.  E, se as têm, terão dificuldades de colocá-las em prática, pois, se nem conseguem transmiti-las com simplicidade, que dirá executá-las.

Mas o melhor discurso é o exemplo de vida.

Olhem o passado dos candidatos. Não tem erro.

Por fim, pessimistas são ótimos para levantar problemas, mas péssimos para resolver problemas. Ouçam os pessimistas, mas sigam os otimistas.