De olho no futuro
Compartilhar

Pegue empréstimo

Dia desses, orientei-os a não pagarem nada durante três meses. Nem impostos ao governo, nem financiamentos à iniciativa ..

Renato Follador - 08 de maio de 2020, 12:59

Dia desses, orientei-os a não pagarem nada durante três meses. Nem impostos ao governo, nem financiamentos à iniciativa privada. Guardar dinheiro para o essencial: comida e remédios.

Quanto ao governo, esse ônus é definitivo. Quanto à iniciativa privada, volte a pagar depois da normalização e proponha acrescentar as mensalidades não pagas no final.

Qualquer governo, em qualquer lugar do mundo, sabe que a maioria das pessoas não têm renda e não deve cobrar impostos temporariamente. E qualquer banco ou empresa minimamente empenhados em fidelizar clientes, sabem que, você sendo bom pagador, a inadimplência é eventual.

Agora, sem renda nesse período dramático, a solução é pegar empréstimos. E há dois empréstimos que recomendo: o crédito hipotecário e o crédito consignado.

Isso mesmo, pegue dinheiro do banco hipotecando tua casa. Os juros estão no menor patamar histórico e os prazos são longos, ou seja, a prestação será baixa.

Quanto ao crédito consignado, para quem está empregado ou aposentado, esta é uma opção para pegar dinheiro barato para filhos ou pais sem renda.

Quanto ao consumo das famílias, lembrem que estamos numa guerra. Logo, impensável comprar supérfluos. Lembrem, ninguém pode afirmar, com certeza, quando voltaremos à normalidade, embora eu ache que ela nunca mais será como era.

Por fim, se você é um dos privilegiados que ainda têm renda, poupe.

O dinheiro vai valer muito mais para quem o tiver: R$ 1.000,00 comprarão R$ 2.000,00.

Me siga nas redes sociais @orenatofollador e escute meus comentários nos Podcasts da apple, Deezer e Spotify.