Advogada morta em Guarapuava tinha relacionamento abusivo, afirma MP

Lorena Pelanda


O inquérito da morte da advogada Tatiane Spitzner deve ser concluído na semana que vem. Familiares e testemunhas ainda são ouvidos pela polícia e provas periciais precisam ser finalizadas.

Em entrevista coletiva realizada nesta quinta-feira (26), em Guarapuava, o Ministério Público do Paraná e o advogado de Tatiane afirmaram que o casal tinha um relacionamento abusivo.

O Ministério Público acompanha o caso. A promotora do MP, Dúnia Rampazzo, diz que  o órgão só fará uma denúncia de feminicídio ou não após a conclusão de todos os laudos. “Até momento, os depoimentos demonstram que havia relacionamento abusivo e a vítima era oprimida. Familiares e testemunhas estão dando muitos elementos para falar como estava o relacionamento do casal, se havia indícios ou não de que ela poderia cometer suicídio”, afirma a promotora.

Segundo o advogado Gustavo Scandelari, há muita contradição no depoimento do marido dela, Luis Felipe Manvailer e existem indícios de um crime bárbaro. “Há relatos que ela queria o divórcio e ele se recusava a isso. Em alguns momentos tinha relacionamento abusivo e relatos de que ele tinha comportamento opressor. Há provas de que ela nunca teve sintomas depressivos e nunca tinha feito nenhuma menção ao comportamento suicida”, relata a defesa.

As brigas, de acordo com o advogado, teriam relação com a uma possível traição de Luis Felipe. Ao ser questionado sobre as fotos e declarações de amor nas redes sociais do casal, a defesa afirma que eram episódios antigos.

O casal se relacionava há cinco anos. Durante esse período, eles chegaram a morar na Alemanha. A defesa afirma também que amigos brasileiros que moram no exterior já entraram em contato com a polícia para relatar mudança do comportamento do suspeito.

O corpo de Tatiane foi encontrado no apartamento do casal, em Guarapuava, na madrugada do último domingo. Ela caiu do quarto andar do prédio onde morava. Imagens do circuito de segurança do prédio mostram que as brigas do casal começaram já no elevador. Luís Felipe é flagrado enquanto agride a esposa.

O suspeito nega o crime e está preso na Penitenciária Industrial de Guarapuava.

Previous ArticleNext Article
Coordenadora de jornalismo da rádio BandNews FM Curitiba
[post_explorer post_id="539796" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]