Coronavírus
Compartilhar

AO VIVO: Anvisa inicia votação do uso emergencial da Coronavac e vacina de Oxford

Os cinco diretores da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) iniciaram a votação que decide o uso emergencial..

Redação - 17 de janeiro de 2021, 13:26

(Reprodução/TV Brasil)
(Reprodução/TV Brasil)

Os cinco diretores da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) iniciaram a votação que decide o uso emergencial das primeiras vacinas contra covid-19 no Brasil. Tanto a Coronavac, desenvolvida pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório chinês Sinovac, quanto a vacina de Oxford/AstraZeneca, produzida pelam Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) foram recomendadas pelo gerente-geral de medicamentos, Gustavo Mendes.

"A recomendação, como área técnica, é que, tendo em vista o cenário da pandemia, aumento do número de casos e ausência de alternativas terapêuticas, a gerência recomenda a aprovação do uso emergencial, com acompanhamento das incertezas que ainda temos e reavaliação periódica", disse Mendes.

Agora, basta três dos cinco diretores votarem a favor da aprovação das vacinas para que elas possam ser aplicadas na população. A vacinação será iniciada com os grupos prioritários: profissionais de saúde, idosos e indígenas.

AO VIVO: VEJA A VOTAÇÃO SOBRE O USO EMERGENCIAL DA VACINA

Siga, em tempo real, a reunião da Anvisa sobre o uso emergencial dos imunizantes contra o coronavírus.

https://www.youtube.com/watch?v=sqzWHBN8Imo&feature=emb_logo

A reunião da Anvisa começou por volta das 10h. Foram feitas aberturas breves antes de apresentações técnicas. A partir disso, os cinco diretores votam, podendo aprovar ou proibir, a aplicação das vacinas na população brasileira.

CASO APROVADA NA ANVISA, GOVERNO DE SÃO PAULO VAI VACINAR AINDA HOJE

O governo de São Paulo fará a primeira vacinação ainda neste domingo (17) caso a Anvisa aprove o uso emergencial da Coronavac, vacina contra covid-19 desenvolvida pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório chinês Sinovac.

Com a eventual aprovação, governador João Doria (PSDB) vai se deslocar ao Hospital de Clínicas da da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo e estará presente na primeira vacinação. Conforme o pedido, os profissionais de saúde, idosos e indígenas serão os primeiros a receber as doses do imunizante.