Destaque 1
Compartilhar

Simepar volta atrás e confirma que tornado atingiu Itaperuçu

Depois do Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar) ter inicialmente descartado a hipótese de um tornado ter atingido It..

Vinicius Cordeiro - 03 de dezembro de 2018, 23:34

A governadora Cida Borghetti esteve neste sábado (1) em Itaperuçu, na Região Metropolitana de Curitiba. O município foi atingido por um forte temporal no início da tarde desta sexta-feira (30). No local, Cida determinou agilidade das equipes do governo no atendimento às mais de 2.500 pessoas afetadas. A cidade vizinha, Rio Branco do Sul, também foi atingida.  -  Itaperuçu, 01/12/2018  - Foto: José Fernando Ogura/ANPr
A governadora Cida Borghetti esteve neste sábado (1) em Itaperuçu, na Região Metropolitana de Curitiba. O município foi atingido por um forte temporal no início da tarde desta sexta-feira (30). No local, Cida determinou agilidade das equipes do governo no atendimento às mais de 2.500 pessoas afetadas. A cidade vizinha, Rio Branco do Sul, também foi atingida. - Itaperuçu, 01/12/2018 - Foto: José Fernando Ogura/ANPr

Depois do Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar) ter inicialmente descartado a hipótese de um tornado ter atingido Itaperuçu, região metropolitana de Curitiba, na última sexta-feira (30), a entidade voltou atrás e classificou a tempestade como um tornado F1, com ventos chegando até 120 km/h. O fenômeno resultou em duas vítimas e 300 casas destelhadas totalmente.

A conclusão se deu após uma equipe do Simepar visitar o local para verificação dos estragos e possíveis rastros da tempestade, apesar do radar meteorológico de Teixeira Soares não ter detectado sinais típicos de tornado. O aparelho tinha registrado apenas uma linha de instabilidade na região, provavelmente por conta distância, de 100 km, entre o equipamento e o município.

>>> Confira vídeos de moradores narrando a formação do tornado

>>> Governo pede agilidade no socorro após tempestade em Itaperuçu

Estragos

De acordo com a Defesa Civil, cerca de 2.500 pessoas foram afetadas e 500 residências foram destelhadas (200 totalmente e 300 de forma parcial). 32 famílias ficaram desabrigadas e duas mortes foram confirmadas. Rio Branco do Sul, cidade vizinha, também sofreu com o fenômeno e registrou 100 casas afetadas.

A tempestade também afetou duas escolas, um posto de saúde e o hospital de Itaperuçu. Os pacientes tiveram que ser remanejados para outros hospitais em Rio Branco do Sul e Almirante Tamandaré, municípios da região metropolitana de Curitiba.