Destaque 2
Compartilhar

Falta de chuvas reduz em 84% nível de represa que abastece Curitiba

Depois de mais três semanas sem nenhuma gota de chuva, Curitiba já começa a ver os reflexos da estiagem. Segundo o Insti..

BandNews FM Curitiba - 20 de julho de 2018, 16:14

Foto ilustrativa: Maurilio Cheli
Foto ilustrativa: Maurilio Cheli

Depois de mais três semanas sem nenhuma gota de chuva, Curitiba já começa a ver os reflexos da estiagem. Segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), o último registro de precipitação na capital paranaense foi no dia 27 de junho. De lá para cá, a cidade teve frio intenso e muito calor, mas a chuva… não voltou mais. Com a seca, o nível de água do reservatório do Vossoroca, em Tijucas do Sul, na grande Curitiba, está em 16% do volume total. A queda tem sido registrada desde abril. Caso não chova nos próximos dias, a estimativa é de que o nível da água caia pelo menos 10 centímetros por dia.

Mesmo com a estiagem, não há risco de comprometimento na geração de energia da Usina de Chaminé. O supervisor de operações da Copel, Edson Marcolin, afirma que a água acumulada na barragem e a redução na operação têm garantido o abastecimento. “Tem que fazer uma gestão mais apurada e reduzir a operação da usina, para manter em funcionamento com tempo maior e com menos água. A Usina de Chaminé é uma usina pequena. Todos os nossos reservatórios estão com níveis baixos. É normal isso acontecer com um inverno seco, como estamos passando”, explica.

Sensores que medem o nível do reservatório ajudam no controle da vazão.

Hoje, a Represa do Vossoroca abastece a Usina de Chaminé, que gera energia para mais de 50 mil residências.