“Estou pronto para ser preso”, afirma Lula em novo livro

Roger Pereira


Em livro que será lançado nesta sexta-feira e que traz sua versão para a guerra jurídica que vem enfrentando desde a deflagração da Operação Lava Jato, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva admite que está pronto para ser preso. O livro “A verdade vencerá – O povo sabe por que me condenaram”, reproduz entrevista concedida por Lula nos dias 7, 15 e 28 de fevereiro aos jornalistas Juca Kfouri e Maria Inês Nassif, além do professor de relações internacionais Gilberto Maringoni e da editora Ivana Jinking.

Na entrevista, Lula diz que não pedirá asilo em outro país e não resistirá à prisão. “Há duas instâncias superiores que a agente pode recorrer (STF e STJ) e vamos recorrer. Eles vão tomar a decisão, eu estou pronto para ser preso. É uma decisão deles”, disse Lula. Questionado se está cogitando a possibilidade de ser preso ele respondeu. “Estou. O que não estou é preparado para a resistência armada. Como sou um democrata, nem apreender a atirar eu aprendi. Então, isso está fora. O PT não nasceu para ser um partido revolucionário, nasceu para ser um partido democrático e levar a democracia até as últimas consequências”.

Na mesma reposta, Lula acrescenta que não irá fugir do país. “Eu não vou sair do Brasil, não vou me esconder em embaixada, eu não vou fugir. A palavra ‘fugir’ não existe no meu dicionário. Vou estar na minha casa, chegando em casa entre 20h e 21h, indo dormir às 22h, acordando às 5h para fazer ginástica”. Na sequência, perguntado sobre omo se prepara o espírito para isso. Lula disse que não está preparando o espírito. “Eu sou um homem de espírito leve. Tudo isso faz parte da história. Estamos num momento histórico importante para mim. Eu sei por que estou sendo julgado. E eles não têm a mesma consciência tranquila que eu tenho.”

O Livro

Às vésperas do desfecho de uma guerra jurídica sem precedentes chega às livrarias o livro “A verdade vencerá: o povo sabe por que me condenam”, do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O livro traz uma reflexão do ex-presidente sobre sua condenação por corrupção passiva e lavagem de dinheiro na Operação Lava Jato, em um dos processos em que ele é réu. O destaque da obra de 216 páginas são as 124 páginas da entrevista que o ex-presidente concedeu em três dias.

 

Previous ArticleNext Article
Repórter do Paraná Portal
[post_explorer post_id="509461" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]