Destaque 2
Compartilhar

Itaperuçu tem 26 casas com risco de desabamento após tornado, aponta Cosedi

Um levantamento da Comissão de Segurança de Edificações e Imóveis (Cosedi) de Curitiba, aponta que 26 casas estão com ri..

CBN Curitiba - 07 de dezembro de 2018, 21:35

A governadora Cida Borghetti esteve neste sábado (1) em Itaperuçu, na Região Metropolitana de Curitiba. O município foi atingido por um forte temporal no início da tarde desta sexta-feira (30). No local, Cida determinou agilidade das equipes do governo no atendimento às mais de 2.500 pessoas afetadas. A cidade vizinha, Rio Branco do Sul, também foi atingida.  -  Itaperuçu, 01/12/2018  - Foto: José Fernando Ogura/ANPr
A governadora Cida Borghetti esteve neste sábado (1) em Itaperuçu, na Região Metropolitana de Curitiba. O município foi atingido por um forte temporal no início da tarde desta sexta-feira (30). No local, Cida determinou agilidade das equipes do governo no atendimento às mais de 2.500 pessoas afetadas. A cidade vizinha, Rio Branco do Sul, também foi atingida. - Itaperuçu, 01/12/2018 - Foto: José Fernando Ogura/ANPr

Um levantamento da Comissão de Segurança de Edificações e Imóveis (Cosedi) de Curitiba, aponta que 26 casas estão com risco de desabamento em Itaperuçu, na região metropolitana da capital paranaense. O município foi atingido por um tornado na última sexta-feira (30), que resultou em duas mortes e danos em escolas, postos de saúde e mais de 300 residências.

>>> Confira vídeos de moradores narrando a formação do tornado

>>> Governo pede agilidade no socorro após tempestade em Itaperuçu

A equipe técnica, composta por engenheiros e arquiteto da Prefeitura de Curitiba, percorreu imóveis do Centro e dos bairros Jardim Santa Maria, Butieirinho, Jardim Itaú II e Vinha Canha, em um grupo organizado pela Defesa Civil do Estado, com o apoio de servidores municipais de Itaperuçu.

O levantamento identifica e verifica as edificações com problemas estruturais, após o desastre natural. A vistoria faz parte da ação integrada em Itaperuçu, que é considerada um tipo de resposta diferente frente a um desastre natural na região. Após o atendimento emergencial, as atividades de auxílio ao município continuam.

Além dos profissionais da Cosedi, voluntários dos Engenheiros Sem Fronteiras e alunos de engenharia estão contribuindo na avaliação dos danos e orientação às famílias atingidas. A parceria também prevê a retirada de entulhos e resíduos deixados pelo tornado, com o apoio de equipes do Departamento de Limpeza Pública de Curitiba e a distribuição de doações, por meio da Fundação de Ação Social.