Após proibição, BRF concede férias coletivas aos funcionários de Toledo

Fernando Garcel

A BRF vai dar férias coletivas de 30 dias aos dois mil funcionários da linha de abate de aves em Toledo, na região oeste do Paraná, a partir do dia 02 de julho. A medida foi tomada após a União Europeia anunciar hoje (19) que vinte frigoríficos brasileiros estão proibidos de exportar frango para o bloco econômico.

O embargo entra em vigor em 15 dias. A proibição foi adotada em razão de “deficiências encontradas no sistema de controle brasileiro oficial”. A BRF, dona das marcas Sadia e Perdigão, é a maior produtora mundial de frango.

Em nota, a empresa considera a necessidade de adaptações no planejamento de produção, em decorrência de ajustes para atender a demanda atual. O Brasil é o maior exportador de frango e a União Europeia é o principal comprador da carne.

Post anteriorPróximo post
Comentários de Facebook