Após três anos, Paraná tem saldo positivo de empregos em outubro

Mariana Ohde


O Paraná registrou um saldo positivo de empregos (diferença entre admissões e demissões) de 34.822 vagas de janeiro a outubro de 2017, melhor resultado após dois anos de quedas. No mês de outubro, o saldo positivo foi de 4.749 vagas, melhor resultado para o mês desde 2013 (8.199).

Os resultados positivos vêm após uma série de quedas nos últimos anos. No período de janeiro a outubro do ano passado, o saldo foi negativo em 21.453 vagas. Em 2015, o saldo era negativo em 22.413 vagas no mesmo período.

Para o mês de outubro, em 2016, o resultado era negativo em 387 vagas e, em 2015, era negativo em 8.695 vagas.

Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados pelo Ministério do Trabalho nesta segunda-feira (20).

A abertura de vagas no Paraná teve destaque para a indústria da transformação (17.596 vagas), serviços (14.529), comércio (2.394), administração pública (439) e agropecuária (1.837).

As contribuições negativas ficaram por conta da atividade extrativa mineral, com saldo negativo de 122, serviços industriais de utilidade pública (-317), e construção civil (-1.534).

Na indústria da transformação, a produção de alimentos, bebidas e álcool registrou o maior volume de vagas, com 6.689 empregos em dez meses. Em segundo lugar veio a indústria têxtil de vestuário e artefatos de tecidos (4.358) e indústria de material de transporte (1.868).

No setor de varejo, o comércio atacadista foi responsável pela maior parte do saldo, com a abertura de 2.581 vagas de janeiro a outubro.

Com a abertura de 4.125 vagas, a atividade de alojamento, reparação, manutenção e redação foi o destaque no setor de serviços. Ensino (4.029) e serviços médicos, odontológicos e veterinários (3.553) vieram na sequência.

Cidades

Entre os municípios com mais de 30 mil habitantes no Paraná, a cidade com maior saldo de janeiro a outubro foi Maringá (2.474), que também teve resultado positivo para outubro (445). Em seguida, aparecem Pato Branco, com saldo positivo de 2.401 no ano e de 243 em outubro, e Cascavel com 1.997 no ano e 448 em outubro – o segundo melhor resultado para o mês entre as cidades.

Para o mês de outubro, o melhor resultado foi o de Curitiba, com 558 novas vagas. A capital, porém, perdeu 3.950 vagas desde o início de 2017.

Brasil

No Brasil, o aumento do número de empregos formais em outubro foi puxado pelos setores de comércio, indústria de transformação e serviços. Em todo país, 76.599 vagas foram criadas em outubro. O resultado de outubro é o melhor do ano até agora.

O comércio foi o setor que mais se expandiu no último mês, com 37.321 novos empregos formais, dos quais 30.187 no comércio varejista.

A indústria de transformação teve o segundo melhor desempenho, com 33,2 mil novos postos de trabalho, graças sobretudo ao desemprenho da indústria de produtos alimentícios, que abriu 20.565 vagas. Já o setor de serviços criou 15.915 vagas de emprego formal em outubro.

No acumulado do ano, o saldo de empregos chega a 302.189 novas vagas, crescimento de 0,79% em relação ao mesmo período de 2016.

Desemprego

A taxa de desocupação no Paraná ficou em 8,5% no terceiro trimestre do ano, abaixo da registrada no segundo trimestre, de 8,9%. No primeiro trimestre do ano, a taxa foi de 10,3%. A taxa de desemprego no estado ficou abaixo da média do Brasil, de 12,4% no período.

Os dados, da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) Contínua, foram divulgados nessa sexta-feira (17) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

De acordo com o Secretário da Justiça, Trabalho e Direitos Humanos, Artagão Júnior, a queda na taxa sinaliza uma retomada. “Sem dúvida alguma, mais uma notícia positiva para o estado do Paraná, confirmando a tendência de retomada do crescimento, de retomada da geração de empregos”.

No Paraná, a população desocupada teve redução de 5,4% – passando de 533 mil para 504 mil entre o segundo o terceiro trimestre. Este é um dos fatores que compõem a taxa de desemprego.

 

Previous ArticleNext Article
Mariana Ohde
Repórter no Paraná Portal