5G: Anatel adia ativação em 60 dias por falta de equipamentos

Curitiba foi escolhida nesse ano pela TIM Brasil e Huawei para ser a primeira cidade do Brasil a receber a tecnologia 5G.

Redação - Agência Brasil - 03 de junho de 2022, 07:27

Marcello Casal Jr./Agência Brasil
Marcello Casal Jr./Agência Brasil

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) adiou em 60 dias o prazo para implantação do sinal de internet 5G em todas as capitais do país. A medida foi anunciada nesta quinta-feira (2) e foi motivada pela falta de equipamentos entregues pela China.

O início da operação da subfaixa de radiofrequências de 3.300 a 3.700 MHz estava previsto para 30 de junho e ativação de uma Estação Rádio Base (ERB) para cada 100 mil habitantes das capitais deveria ter início em 31 de julho. Com a alteração, os prazos passam para 29 de agosto e 29 de setembro de 2022.

A Anatel explicou que a decisão do conselho diretor da agência foi motivada pela impossibilidade de entrega dos equipamentos devido às restrições provocadas pela pandemia de covid-19 na China, que atrasaram a produção de semicondutores, além da demora na liberação dos produtos e de limitações no transporte aéreo. A mitigação interferências nas estações satelitais também foi levada em conta, conforme a agência.

O país asiático é o principal fornecedor de equipamentos da tecnologia 5G, por meio da multinacional Huawei, que detém contratos com as principais operadoras do Brasil para fornecimento de insumos.

O 5G deve possibilitar conexões de internet móvel até 100 vezes mais rápidas que o 4G, permitindo assim melhor nas comunicações e nos serviços de cidades inteligentes.

Curitiba foi escolhida nesse ano pela TIM Brasil e Huawei para ser a primeira cidade do Brasil a receber a tecnologia 5G.