Agendas movimentadas no Brasil e no exterior ditam os rumos do dólar nesta quarta-feira

Confira o boletim de abertura de mercado desta quarta-feira (31), com o superintendente regional de câmbio da SLW, João ..

Mariana Ohde - 31 de agosto de 2016, 09:04

Confira o boletim de abertura de mercado desta quarta-feira (31), com o superintendente regional de câmbio da SLW, João Paulo de Gracia Corrêa:

A volatilidade manteve o tom no mercado de câmbio doméstico ontem. A moeda americana abriu em leve queda no início do pregão, porém logo reverteu sua trajetória. Lá fora, o dólar sustentou sua valorização ante a maioria das divisas fortes e emergentes. Aqui, durante a tarde, a divisa dos Estados Unidos registrou sua máxima intraday com o desconforto de vários parlamentares indecisos e um número considerado apertado para a saída de Dilma Rousseff no julgamento do processo de impeachment. Ao final do pregão, o dólar devolveu parte dos ganhos com players vendidos no mercado futuro de câmbio, preparando terreno para a disputa da PTAX de final de mês. Com isso, a moeda norte-americana fechou cotada em R$ 3,2383, alta de 0,12%.

A quarta-feira promete um pregão de grandes emoções, com agenda de eventos e indicadores de primeira grandeza aqui e no exterior. Tanto as principais bolsas europeias e futuros americanos operam com direções divergentes, o preço do barril de petróleo cede e o dólar tem cotações mistas ante as moedas fortes e emergentes. Lá fora, o indicador mais esperado é o número de vagas de trabalho criadas no setor privado, a ser divulgado pela ADP às 9h15. Aqui, logo na abertura, o IBGE divulga o PIB do segundo trimestre. E, por fim, em algumas horas, deve ser confirmado o afastamento definitivo da presidente Dilma Rousseff em votação no Senado. Durante a manhã, ainda teremos a disputa pela formação da taxa PTAX de final de mês, com pequena vantagem para os vendidos. O dólar, internamente, deve abrir em queda.

Acompanhe os dados do mercado em www.slw.com.br