Anvisa interdita lote de linguiça da Frigosantos

Mariana Ohde


A Agência Nacional de Vigilância Sanitária determinou a interdição de um lote de linguiça calabresa da marca Frigosantos. A resolução foi publicada nesta quarta-feira (12), no Diário Oficial da União.

A empresa tem sede em Campo Magro, Região Metropolitana de Curitiba e é uma das investigadas na Operação Carne Fraca, da Polícia Federal (PF), deflagrada no dia 17 de março.

De acordo com a Anvisa, o lote interditado continha a bactéria estafilococos. A análise que apontou a contaminação foi feita pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). O produto tem validade até o dia 30 de abril, mas a interdição do lote vale pelo prazo de 90 dias. Com a determinação da Anvisa, o produto está proibido de ser comercializado.

A Indústria e Comércio de Carnes Frigosantos informou, por meio de nota, que pediu a contraprova das análises feitas pelo Laboratório Nacional Agropecuário (Lanagro). A empresa afirmou que o lote do produto foi recolhido e não será comercializado.

Carne Fraca

A Operação Carne Fraca, que incentivou um mutirão de fiscalização do Mapa, investiga 21 frigoríficos brasileiros – 18 deles ficam no Paraná. A PF afirma que identificou um esquema de pagamento de propina a fiscais sanitários e problemas na qualidade dos produtos.

Previous ArticleNext Article
Repórter no Paraná Portal
[post_explorer post_id="1724" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]