Após seis altas consecutivas, dólar volta a cair

Confira o boletim de abertura de mercado desta segunda-feira (22), com o superintendente regional de câmbio da SLW, João..

Mariana Ohde - 22 de agosto de 2016, 08:47

Confira o boletim de abertura de mercado desta segunda-feira (22), com o superintendente regional de câmbio da SLW, João Paulo de Gracia Corrêa:

Depois de seis altas consecutivas, o dólar voltou a cair no último pregão de sexta-feira. Na contramão da valorização da moeda norte-americana no exterior, com vários dirigentes regionais do FED apoiando uma alta de juros no país ainda neste ano, aqui, a decisão do Banco Central de reduzir a oferta de contratos de swap cambial reverso fez o preço. Ao final da sessão, o dólar encerrou cotado em R$ 3,2046, queda de 1,03%.

A semana começa com investidores aguardando importantes eventos, tanto aqui como no exterior. Lá fora, as principais bolsas europeias e futuros americanos operam sem força e no terreno negativo, aguardando o discurso da presidente do FED, Janet Yellen, no encontro de Jackson Hole. A expectativa é a de que a chairwoman do BC americano dê sinais dos próximos passos da instituição sobre o aumento de juros neste ano, além da divulgação da segunda estimativa do PIB americano do segundo trimestre, ambos na sexta-feira. No mercado de câmbio internacional, o dólar segue valorizado ante a maioria das moedas fortes e emergentes e o preço do barril de petróleo cai. Internamente, os agentes locais aguardam o início do julgamento do impeachment da presidente afastada, Dilma Rousseff, no Senado, que começa na quinta-feira e pode deixar o caminho livre para a aprovação das medidas fiscais. Falando em ajuste fiscal, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou que não foram discutidos possíveis aumentos de impostos na reunião da última sexta-feira, mas que o governo tomará uma decisão nesta semana, quando enviar a proposta do Orçamento de 2017 ao Congresso. No mercado doméstico de câmbio, o dólar deve iniciar a semana em alta, em linha com o comportamento externo da divisa e com o preço do petróleo caído mais de 2,50%.

Acompanhe os dados do mercado em www.slw.com.br