Atrasos nas contas de água, luz e gás batem recorde histórico, diz Serasa

Andreza Rossini


O número de contas de água, luz e gás em atraso bateu o recorde em março, chegando a R$ 42,8 milhões (17,4 %) de pendências financeiras em todo o Brasil, segundo dados divulgados nesta segunda-feira (16), pelo Serasa Experian.  Um estudo da mesma empresa revelou que, em março, o número de inadimplentes no Brasil chegou a 60 milhões, um recorde desde que a empresa passou a fazer o levantamento, em 2012.

Este é o maior valor registrado desde junho de 2014, quando o levantamento começou a ser feito. Em março de 2015 o número de pendências era de 15,1%. O setor de serviços foi o que participou, pela primeira vez, com 11,4% do total dos débitos em aberto.

Já os débitos atrasados com bancos e cartão de crédito representaram 27,2% do valor total da inadimplência, em março de 2016, e mantêm o segmento em primeiro lugar no ranking dos mais afetados. Em março de 2015, o percentual de participação era de 30,7%. Empresas de telefonia detinham 15,1% dos R$ 239 milhões de contas não pagas em março/2016. Na apuração de março/2015, o percentual era de 16,5%.

Foto: Divulgação/Serasa
Foto: Divulgação/Serasa

De acordo com o economista do Serasa, Luiz Rabi, os mais afetados são os que não fazem poupança. “Os mais afetados com a situação econômica atual são aqueles que vivem daquilo que recebem e não fazem nenhum tipo de reserva ou poupança financeira. Ao perderem o emprego, essas pessoas não conseguem honrar os compromissos financeiros e caem na inadimplência”, diz.

Previous ArticleNext Article