Auxílio emergencial: Caixa promete atender todos dentro do horário

A Caixa Econômica Federal informou nesta terça-feira (5) que vai atender todos que a procuram com dúvidas sobre o auxíli..

Redação - 05 de maio de 2020, 15:05

Marcelo Camargo/Agência Brasil
Marcelo Camargo/Agência Brasil

A Caixa Econômica Federal informou nesta terça-feira (5) que vai atender todos que a procuram com dúvidas sobre o auxílio emergencial. Por meio de nota, o banco promete atender todos que chegarem às agências durante o horário de funcionamento, das 8h às 14h.

Assim, a Caixa recomenda não sejam mais formadas filas durante as madrugadas para evitar aglomerações. Conforme o banco, todos os que chegam até as 14h, horário de fechamento das agências, são informados de que o atendimento será realizado na mesma data.

Além disso, a Caixa diz que intensificou o atendimento às pessoas que estão nas filas, de forma a dar celeridade com prestação de informações e geração de códigos (tokens) para a realização de saques d0 auxílio emergencial, conforme o calendário de pagamento e a necessidade de se manter o distanciamento.

Desde ontem (4), todas as agências da Caixa funcionam com horário estendido, das 8h às 14h. E, no próximo sábado (9), mais de 2 mil agências em todo país vão abrir para atendimento do auxílio emergencial.

De acordo com a Caixa, cerca de 3 mil funcionários foram direcionados para o atendimento nas agências mais críticas. Além disso, estão sendo contratados mais 4.800 vigilantes (desse total, 2 mil já estão alocados) e 889 recepcionistas para reforçar a orientação e o atendimento ao público.

Cinco caminhões-agência também vão ser colocados à disposição dos beneficiários do auxílio emergencial em locais com maior necessidade, sobretudo nas regiões Norte e Nordeste.

O banco ainda está em contato direto com as prefeituras para fechar parcerias para organização e atendimento à população durante o período de pagamento do auxílio emergencial.

CONFIRA AS ATUALIZAÇÕES DA CAIXA SOBRE O AUXÍLIO EMERGENCIAL

https://www.youtube.com/watch?v=yTuCCxLvoUA&feature=emb_title

*Com informações da Agência Brasil