Bitcoin? Tire suas dúvidas sobre a moeda virtual

Fernando Garcel


bitcoin-3029371_1920

O bitcoin, uma criptomoeda negociada sem as regras de um órgão regulador financeiro, acumula alta superior a 1000% no último ano e enche de dúvidas os aspirantes e entusiastas nesse mercado de investimentos e de câmbio que tem ganho espaço e visibilidade nos últimos meses.

O Paraná Portal conversou com Adriana Siliprandi Hishida, diretora comercial do Grupo Bitcoin Banco, primeiro no segmento a inaugurar uma agência física no país. Confira:

[insertmedia id=”DuogOe_k2mo”]

Segurança

O Bitcoin Banco não faz parte do sistema financeiro nacional, assim como o bitcoin não é reconhecido como moeda oficial. “Mas o Bitcoin Banco estudou profundamente as regras de conduta do mercado financeiro e de todos os órgãos regulamentadores do mercado financeiros. E estamos nos adaptando cada vez mais a essas regras. Se a moeda virtual chegar a ser institucionalizada, estaremos em conformidade com as regras do Banco central e do sistema financeiro brasileiro”, afirma Adriana.

Na prática, o Bitcoin Banco atua nos mesmos parâmetros do sistema financeiro tradicional, oferecendo produtos estruturados com remuneração em bitcoins sobre a valorização do mesmo.

“O risco é parte do investimento, assim como em qualquer ativo especulativo. Temos que aceitar que o bitcoin veio para ficar, principalmente pelo volume de investimentos que temos hoje e que segue aumentando.”

Bitcoin Banco

O projeto existe há mais de um ano e abriu a primeira agência física do país para negociação de criptomoedas em Curitiba. O grupo pretende expandir o negócio para outras capitais neste ano e a segunda unidade deve ser inaugurada na Avenida Paulista, centro financeiro de São Paulo (SP).

O grupo Bitcoin Banco reúne ainda a Exchange NegocieCoins, adquirida em setembro, a Imobiliária Inspira (que negocia imóveis em bitcoins), a Opencoins (unidade que prepara a criação de cartão com bandeira própria) e o Bitcoin Banco.

“Nosso principal concorrente não são as demais empresas que operam com moedas virtuais. Elas são nossas aliadas no trabalho para estruturar esse mercado de forma séria e competente. O maior concorrente é o temor infundado de que as criptomoedas estejam à margem da lei, o que afugenta os investidores. O instituto iCoinomia dará visibilidade às empresas e a seu trabalho inovador e sustentável”, explica a diretora comercial do grupo, Adriana Siliprandi Hishida.

Na prática, o Bitcoin Banco atua nos mesmos parâmetros do sistema financeiro tradicional, oferecendo produtos estruturados com remuneração em bitcoins sobre a valorização da própria criptomoeda. “O risco é parte do investimento, assim como em qualquer ativo especulativo. Temos que aceitar que o bitcoin veio para ficar, principalmente pelo volume de investimentos que temos hoje e que segue aumentando,” afirma Adriana.

 

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="475824" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]