Bolsa resiste à queda em Wall Street diante de preocupações com Covid e inflação

O mercado de ações brasileiro sustentou leve alta nesta quinta-feira (16), quando as Bolsas americanas e europeias tomar..

Angelo Sfair - 16 de dezembro de 2021, 20:23

Csaba Nagy por Pixabay
Csaba Nagy por Pixabay

O mercado de ações brasileiro sustentou leve alta nesta quinta-feira (16), quando as Bolsas americanas e europeias tomaram caminhos distintos ao interpretar dados sobre apertos monetários e os efeitos do avanço da variante ômicron sobre a economia global.

O Ibovespa, indicador que concentra a maior parte dos negócios da Bolsa do Brasil, subiu 0,83%, a 108.326 pontos. O dólar cedeu 0,49%, a R$ 5,6800. A desvalorização da divisa americana frente ao real contou com um empurrão do Banco Central, que vendeu US$ 830 milhões (R$ 4,72 bilhões) à vista.

Na Europa, os principais índices das Bolsas de Londres, Paris e Frankfurt cresceram pouco mais de 1% cada.

O Banco Central Europeu informou que retiraria o seu programa de compra de ativos, mas manteria estímulos para evitar o esfriamento da atividade econômica enquanto diversos países do bloco enfrentam o avanço da nova cepa do vírus da Covid-19. Já a autoridade monetária da Inglaterra foi a primeira a elevar os juros, conforme reportou o Wall Street Journal.

Nos Estados Unidos, os mercados recuaram um dia após investidores demonstrarem ânimo com o anúncio de uma alta nos juros pelo Fed (Federal Reserve, o banco central americano) em linha com o esperado ou, até mesmo, menos agressiva do que o cenário de alta da inflação poderia sugerir, de acordo com alguns analistas.

Na Nasdaq, onde estão listadas empresas de tecnologia e que tendem a ser mais vulneráveis a políticas monetárias contracionistas, houve forte queda de 2,47%.

O índice S&P 500, referência do mercado americano, caiu 0,87%. O Dow Jones, composto por empresas menos sensíveis ao aperto monetário, cedeu 0,08%.

Festas de de fim de ano e até apresentações teatrais na Broadway, em Nova York, estão sendo canceladas enquanto o país enfrenta um rápido avanço das contaminações pela variante ômicron, informou o New York Times nesta quinta.

Interpretações pessimistas em relação ao aperto monetário na Europa e preocupações sobre o avanço da Covid influenciaram negativamente o mercado americano, disseram analistas ao Wall Street Journal.

O petróleo Brent, referência mundial, subiu 1,16%, a US$ 74,74 (R$ 425,69).

Sem replicar as expectativas negativas do mercado acionário, a commodity ganhou fôlego com a expectativa de aquecimento da demanda nos Estados Unidos, após o presidente do Fed, Jerome Powell, ter declarado na véspera que a ômicron é uma ameaça menor do que a inflação.

As ações da Petrobras avançaram 1,33%.

Sinais de aumento da produção de aço na China animaram as compras de papéis dos setores de mineração e siderurgia brasileiros.

A Vale subiu 3,91%, sendo uma das principais responsáveis por sustentar a alta do Ibovespa. A CSN avançou 6,04%.

Segundo boletim da Clear Corretora, uma pesquisa com usinas realizada pela Associação de Ferro e Aço da China indicou que a produção de aço bruto nos primeiros dez dias de dezembro aumentou quase 12% em relação ao mês anterior.

O analista Rafael Ribeiro, da Clear, ressaltou que a produção industrial chinesa subiu 3,8% na passagem de outubro para novembro, acima da expectativa de 3,6% do mercado, já dando sinais de recuperação após o fraco desempenho no começo do semestre.

As ações das Americanas e das Lojas Americanas subiram 8,93% e 8,58%, registrando os maiores crescimentos do pregão. Também puxando a lista dos ganhos do dia, a Qualicorp saltou 5,54%.

"Os papéis da Americanas e de sua holding Lojas Americanas continuam o movimento de alta, refletindo uma correção nos preços após intensas quedas no setor de varejo. Já as ações da Qualicorp sobem após a aprovação do Cade para uma potencial elevação de participação da Rede D'or na companhia", informou a equipe de pesquisa de mercado da Ativa Investimentos.

A JBS recuou 1,39%. O BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) vendeu aproximadamente 70 milhões de ações da empresa do ramo frigorífico nesta quinta, o equivalente a cerca de 12% da fatia do banco na maior produtora global de carnes, e obteve cerca de R$ 2,6 bilhões com o negócio, segundo a Reuters.

As ações do Banco Inter e da Getnet recuaram 7,72% e 4,74%, respectivamente, no dia em que a B3 retirou os papéis da segunda prévia do Ibovespa para janeiro de 2022.