BRDE assina pacto para promover inovação e empreendedorismo na Região Sul

Memorando de Entendimento busca o fortalecimento dos ecossistemas de inovação de maneira articulada entre os estados.

Redação - 09 de maio de 2022, 11:47

Foto: Divulgação/BRDE
Foto: Divulgação/BRDE

O BRDE (Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul) assinou um Memorando de Entendimento reunindo instituições de pesquisa do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e Mato Grosso do Sul para promover inovação e empreendedorismo na região. O Conselho de Desenvolvimento e Integração Sul (Codesul) vai liderar esse pacto, que busca o fortalecimento dos ecossistemas de inovação de maneira articulada entre os estados.

“Esse compromisso é resultado de reuniões e estudos com as fundações de Amparo, Pesquisa e Inovação de Santa Catarina, Rio Grande do Sul e a Fundação Araucária do Paraná, a fim de aproximar instituições de pesquisa, universidades e empresas, na busca de transformação e desenvolvimento social para os setores produtivos do Sul do país”, explicou o presidente do BRDE, Wilson Bley Lipski.

O entendimento tem como uma das metas buscar novos investimentos públicos e privados para programas que estimulem a inovação e o empreendedorismo regional. Como organismo que atua de maneira estratégica no desenvolvimento econômico e social da Região Sul, o Codesul vai mobilizar suas comissões permanentes para estruturar ações conjuntas em favor do fortalecimento da pesquisa, ensino e inovação nos estados-membros, buscando fortalecer os órgãos de pesquisa e instituições acadêmicas.

O diretor de Planejamento do BRDE, Otomar Vivian, representou o banco no ato de assinatura do memorando, na semana passada, e ressaltou a importância do movimento conjunto. “É nossa missão apoiar projetos estratégicos para a região, que já tem um grande protagonismo em termos de ecossistemas de inovação. Fortalecer ainda mais este setor significa reter talentos e atrair importantes investimentos, já na esteira de efervescência que vivemos nesses três dias de South Summit”, frisou Vivian.

Foram signatários do documento a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul (Fapergs), a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Santa Catarina (Fapesc), a Fundação Araucária de Apoio ao desenvolvimento Científico e Tecnológico do Paraná e a Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia do Estado do Mato Grosso do Sul (Fundect).

Criado em 1961, o Codesul integrava, primeiramente, os estados do Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina e, em 1992, passou a contar também com o Mato Grosso do Sul. O principal objetivo do conselho é buscar alternativas aos desequilíbrios regionais e potencializar questões comuns aos estados-membros, sobretudo em questões essenciais como desenvolvimento econômico e social, além de fomentar a integração dos quatro estados com o Mercosul.