BRDE: Contratações no Paraná somam R$ 738 milhões no 1°semestre

O Plano Safra, assim como as contratações do BRDE, também bateu recorde. O banco pretende se tornar o primeiro Banco Verde do país.

Redação - 02 de julho de 2022, 08:30

(Foto: Cooperativa Agrária)
(Foto: Cooperativa Agrária)

O BRDE (Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul) bateu recorde de contratações no primeiro semestre 2022.

Segundo dados divulgados pelo governo do Paraná, o valor chegou a R$ 1,65 bilhão neste ano, o que representa um incremento de 46% já que as contratações no mesmo período do ano passado foram de R$ 1,12 bilhão.

Desse total, R$ 738,3 milhões foram contratados pela agência paranaense do banco e destinado a financiamento de projetos que contemplam o agronegócio, comércio e serviços e infraestrutura, de todos os portes.

PLANO SAFRA TAMBÉM ALCANÇA MARCA HISTÓRICA

O Plano Safra também bateu recorde. Nas contratações que equivalem ao período de 12 meses (1º de julho de um ano a 30 de junho do ano seguinte), o BRDE passou de R$ 1,17 bilhão para 1,64 bilhão.

“No Paraná, a meta foi ultrapassada de R$ 461,4 milhões para R$ 680 milhões, como parte da estratégia do BRDE como Banco do Agricultor Paranaense, fortalecimento das parcerias com as cooperativas, e os diversos fundos que pulverizam o crédito e distribuem de forma equilibrada aos municípios, ao produtor rural e ao crescimento da cadeia produtiva do Estado”, analisou o presidente do BRDE, Wilson Bley Lipski.

BANCO VERDE

O BRDE se posiciona para se tornar o primeiro Banco Verde do país. Cerca de 75% dos projetos financiados pelo banco estão ligados aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), nas operações diretas em toda carteira da instituição.

Em maio, a agência de Curitiba do BRDE recebeu um carro elétrico do projeto VEM PR, iniciativa que envolve o Governo do Estado, por meio da Superintendência Geral de Inovação, a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) e a Fundação Parque Tecnológico de Itaipu (FPTI). O objetivo é estimular a adoção de políticas sustentáveis e a difusão de modelos inovadores de gestão governamental.

A Universidade Federal do Paraná (UFPR) emitiu um relatório de emissão de gases do efeito estufa, quando apontou os passivos ambientais da agência de Curitiba, incluindo o Espaço Cultural BRDE – Palacete dos Leões e a partir desse dados,  foram reforçadas as campanhas de reciclagem de materiais diversos, parcerias em eventos que estimulem a sociedade a ter comportamento socioambiental, além  dos ajustes finais da criação do fundo verde.