BRDE Labs lança edição com foco em futuro mais sustentável

O BRDE Labs conecta empresas consolidadas no mercado a ideias inovadoras e convida startups a pensarem um futuro mais sustentável.

Redação - 14 de junho de 2022, 10:09

Foto: BRDE
Foto: BRDE

O BRDE Labs, programa do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul para acelerar o desenvolvimento do ambiente de inovação na Região Sul, lançou sua terceira edição nesta semana. Com o tema ESG - Environmental, social, and corporate governance, um dos maiores desafios das empresas no atual contexto global, a ideia é convidar startups a pensarem um futuro mais sustentável.

A abertura do BRDE Labs, que tem várias etapas até dezembro, foi transmitida ontem (13) no canal do YouTube do BRDE. Nesse primeiro dia houve a apresentação "Tendências e Inovação – Tudo sobre o consumo de marcas transparentes e responsáveis", com o fundador da CoolHow e professor da Hotmilk Academy, da PUC Minas e da Uni-BH, Tiago Belotte.

O BRDE Labs conecta empresas consolidadas no mercado a ideias inovadoras. As empresas paranaenses selecionadas neste ano foram Bree, Brose, Frísia, Frivatti, Intecso, Marel S/A, Santa Maria, Tuicial e Agrária, além do próprio BRDE. Cada uma delas tem uma lista de desafios para alcançar até o fim do ano. Eles envolvem levantamento de dados e análise automatizada de imóveis rurais, cálculo e compensação da emissão de gases de efeito estufa, monitoramento do risco climático de projetos financiados e mapeamento e avaliação regulares de práticas ESG.

As inscrições para as startups que aceitarem participar dos desafios das empresas âncoras estão abertas em www.brdelabs.com.br/pr/. O programa também promove mentorias e apoio em infraestrutura para negócios em estágio inicial.

O presidente do BRDE, Wilson Bley Lipski, disse que o BRDE Labs trabalha com o conceito de conexão das ideias. "Estamos trazendo novas práticas para o mercado e adotando inovação em nossas missões diárias”, afirmou. "Trabalhar com ESG é um fundamental atualmente. Esse olhar sobre o futuro é fundamental'.

A aceleradora Hotmilk, da PUCPR, é parceira do BRDE nesse programa de inovação. Nas edições de 2020 e 2021, 515 startups de todo o Brasil se inscreveram. Os temas foram Agronegócio e Indústria.

O reitor da PUCPR, Irmão Rogério Mateucci, falou sobre a importância de renovar a parceria com o BRDE. “É um programa com instituições que articulam equipes capacitadas para aplicar processos de inovação voltados à sociedade, promove crescimento para geração de soluções e cria plataforma e processos construídos para soluções rápidas”, afirmou.

“A partir do momento que você cria um novo produto, processo ou serviço, ou melhora algo que já existe, agregando valor para determinado público, você cria inovação”, disse o superintendente de Inovação do Governo do Estado, André Telles.