Economia Patrocinado
Compartilhar

BRDE no Paraná movimenta 1,43 bilhão de contratações e supera meta do ano

O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) do Paraná ultrapassou a meta de contratações estipulada para 2..

Conteúdo patrocinado - 06 de janeiro de 2022, 16:45

Foto: Rodolfo Buhrer
Foto: Rodolfo Buhrer

O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) do Paraná ultrapassou a meta de contratações estipulada para 2021 e alcançou R$ 1,43 bilhão. Com esses números, o banco atingiu resultados 15% acima do volume previsto.

Os dados do Paraná incrementam o índice histórico do BRDE em 2021, que atingem R$ 4,14 bilhões movimentados em contratações, ultrapassando os números do ano anterior em 25%, somados aos resultados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul. O melhor desempenho do banco foi registrado em 2013, com aplicações na ordem de R$ 3,76 bilhões, marca superada em R$ 390 milhões.

“O Governo do Estado do Paraná, empresas, cooperativas, a indústria e as operações do BRDE contribuem para dar potência ao fomento de negócios e serviços, especialmente depois da pandemia, a fim de reestruturar a sociedade para os novos tempos”, destaca o presidente do BRDE Wilson Bley Lipski.

“Ainda há o destaque no Paraná, para a superação da meta orçamentária em R$ 298 milhões e da meta gerencial motivada pela diretoria paranaense, que era de R$ 1,25 bilhão, o que representa R$ 180 milhões aplicados a mais em relação ao que se planejava, com as conquistas de limites junto ao BNDES e fontes externas, além da disponibilidade de recursos próprios e do FUNGETUR para o setor de turismo” – completou o presidente do BRDE.

Os setores de comércio/serviço representaram cerca de 32,5% dos contratos firmados no BRDE Paraná, enquanto agropecuária atingiu em torno de 29,5%; a indústria chegou a 20,7% e infraestrutura próximo aos 17,2%.

Presidente do BRDE, Wilson Bley. (Foto: Hedson Alves)

Linha do tempo do BRDE

Em janeiro, o BRDE assinou um aditivo contratual com o Ministério do Turismo para administrar o Fundo Geral de Turismo, o Fungetur. Foram adicionados mais R$ 100 milhões em investimentos no turismo da Região Sul do País, chegando ao total de R$ 646 milhões. Foram direcionados R$ 102 milhões para o Paraná.

No mês de fevereiro houve o lançamento do novo aplicativo do BRDE, com objetivo de aproximar o banco dos clientes e facilitar o acesso a todas as opções de crédito, solicitações de financiamentos e consultas ao andamento de suas operações com o banco.

No Dia Internacional da Mulher, é criado o BRDE Empreendedoras do Sul, destinado às mulheres que empreendem. Do montante destinado ao Paraná, foram movimentados R$ 48,08 milhões em aprovações para o ano e efetivados R$ 33,8 milhões em contratos.

Através do programa BRDE Promove Sul, o banco procurou fomentar o desenvolvimento produtivo, sustentável e social nos três estados da região Sul. Dos valores destinados ao Paraná, foram contratados R$ 286,4 milhões.

BRDE e Banco Europeu de Investimento (BEI), disponibilizam financiamento para pequenas e médias (PMEs) empresas afetadas pela pandemia, nos três estados do Sul. O BRDE estreia no Plano Safra 2020/21 com equalização de juros a pequenos e médios agricultores, usando recursos próprios.

Em abril é lançado Banco do Agricultor Paranaense, para alavancar investimentos por meio da equalização de taxa de juros em diversas atividades agropecuárias, além de promover inovação tecnológica, sustentabilidade, geração de emprego e melhoria da competitividade do produto paranaense.

60 anos do BRDE

Em junho o BRDE completou 60 anos, com carteira de crédito de R$ 13,5 bilhões, o que lhe coloca no ranking de melhores bancos públicos com apoio aos produtores rurais.

No mês seguinte, BRDE e Sicredi realizaram 2.236 contratações, totalizando R$ 68 milhões. O ticket médio é de R$ 30 mil, sendo a maioria financiamentos pelo Pronaf (Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar).

No mês de agosto é lançada websérie com Agência Francesa de Desenvolvimento, sobre projetos de energia limpa. A parceria já contabiliza 45 projetos na região Sul do Brasil, a partir de um fundo de 50 milhões de euros.

O BRDE libera R$ 176 milhões em financiamento para melhorias em cooperativas paranaenses, em lei sancionada pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior, que autoriza captação de recursos de até EUR 134,6 mil em infraestrutura e sustentabilidade.

Em novembro, o Ministério do Turismo confirmou a disponibilidade de mais R$ 85,7 milhões para operações de financiamento às empresas do setor turístico nos três estados do Sul. No total de R$ 414,8 milhões que a pasta federal se comprometeu com crédito emergencial diante dos impactos da pandemia.

Em dezembro, Programa Recupera Sul vence prêmio Banking Transformation, com atendimento a 1.707 empresas, na forma de microcrédito e capital de giro.

E no fim do ano, a realização do Final Pitch do BRDE Labs, uma ação que envolveu nove startups finalistas no Paraná, de 177 inscritos no começo do programa, com apresentação de soluções para indústrias, em inovação e tecnologia. “O BRDE Labs 2021, com foco na indústria, cumpre seu objetivo como um ecossistema de inovação aberta para promover e capacitar as startups, aproximando Governo do Estado, universidades e o programa, com estratégias baseadas no tripé conhecimento, inovação e aceleração”, conclui o presidente do BRDE.

Fonte: BRDE / Ag. Ezcuzê