Câmbio alivia dívida da Petrobras em quase R$ 32 bilhões

Jordana Martinez


UOL

A Petrobras ganhou fôlego para ultrapassar a crise financeira com a queda do dólar frente ao real nos últimos dias. Pelas contas da consultoria Economática, a dívida da estatal fechou o segundo trimestre R$ 31,9 bilhões menor que a de março. Como a maior parte do financiamento é paga em dólar, toda vez que a moeda cai, a petroleira é favorecida.

“A Petrobras não vai mais precisar vender os seus ativos de forma açodada”, afirmou o diretor do Centro Brasileiro de Infra Estrutura (CBIE), Adriano Pires. O período de alívio, no entanto, é incerto. “Enquanto o dólar permanecer cotado próximo a R$ 3,20, a Petrobras ganha fôlego.”

Na média do segundo trimestre deste ano, encerrado ontem, o dólar foi negociado a R$ 3,20, quase 10% mais baixo do que o valor adotado como referência pela estatal no primeiro trimestre, R$ 3,55. Com a retração, o resultado financeiro da petroleira melhorou. Além de pesar sobre o endividamento, o dólar tem efeito sobre as despesas e a petroleira ainda ganha na importação de petróleo e de combustíveis.

Previous ArticleNext Article
Jordana Martinez
Profissional multimídia com passagens pela Tv Band Curitiba, RPC, Rede Massa, RicTv, rádio CBNCuritiba e BandNewsCuritiba. Hoje é editora-chefe do Paraná Portal.