Carteira de Trabalho física deixa de ser emitida a partir de fevereiro

Redação

carteira de trabalho

A Carteira de Trabalho física não será mais emitida no país, conforme medida estabelecida pelo Ministério da Economia. Diante disso, a prefeitura de Curitiba informou, nesta quarta-feira (15), que as unidades de atendimento do Sine (Serviço Nacional de Emprego) geridas pela FAS (Fundação de Ação Social de Curitiba) não irão mais emitir o documento a partir da primeira semana de fevereiro.

A versão em papel será substituída pela carteira on-line e por aplicativo. A pasta da Economia, na atual gestão federal, assumiu as funções do antigo Ministério do Trabalho. Segundo o governo federal, a mudança busca modernizar o acesso às informações da vida laboral dos trabalhadores. Com a mudança, as informações sobre o histórico profissional do trabalhador passam a ficar disponíveis para os cidadãos por meio de aplicativo para celular nas versões iOS, Android e Web.

Para baixar gratuitamente o aplicativo, o trabalhador deverá acessar a loja virtual (Apple Store, para iOS,  e Play Store, para Android), ou acessar o link na internet.

Após baixar o aplicativo, é preciso fazer um cadastro, com informações pessoais e profissionais. Quem já tem cadastro no sistema acesso.gov.br, basta usar o mesmo login e senha no App Carteira de Trabalho Digital.

CONTRATAÇÃO

Com o documento digital, no momento da contratação, o trabalhador vai informar apenas o número do CPF. Para o empregador, as informações prestadas no eSocial substituem as anotações antes realizadas no documento físico. A Carteira de Trabalho digital não poderá ser usada para identificação civil.

Para saber mais sobre a carteira digital, acesso o passo a passo acesse este link ou ligue para a Central Alô Trabalho, discando 158, das 7h às 19h.

Previous ArticleNext Article