Coca-Cola entra no mercado de café com marca paranaense

Redação


A Coca-Cola anunciou nesta quinta-feira (14) que vai entrar no mercado de cafés usando a marca Leão, que já atua no segmento de chás há 115 anos e é paranaense. Em agosto, a empresa deve lançar o Café Leão, com grãos 100% arábica cultivados no país, com torra escura ou média. Essa é a primeira vez que a empresa global investe em café para consumo em casa.

O café feito com grãos 100% arábica (grão nobre e colhido manualmente) é chamado no mercado de café especial ou gourmet. Já no café comum, o mais consumido no Brasil, é feita uma mistura do tipo arábica com o tipo robusta (grão simples colhido por máquinas). A colheita mecânica não separa grãos maduros de verdes, o que afeta o sabor, segundo baristas.

De acordo com a Coca-Cola, o objetivo é ampliar o acesso do consumidor à categoria de cafés especiais, “tipo exportação”.

Segundo o vice-presidente de Novos Negócios, Sandor Hagen, combinações de grãos do tipo arábica dificilmente chegam às casas dos brasileiros porque são, em grande parte, direcionadas ao mercado externo.

Rio, São Paulo e Curitiba
Inicialmente, o Café Leão será vendido no Rio de Janeiro, em São Paulo e em Curitiba. A previsão da empresa é oferecer o produtos nos principais pontos de venda de todo o país a partir de janeiro de 2017.

Em setembro, de acordo com a Coca-Cola, os consumidores também poderão comprar o Café Leão em canais de venda na internet.

O produto estará disponível em quatro embalagens:
500g em grãos de torra média: preço sugerido de R$ 25 cada;
500g em grãos de torra escura: preço sugerido de R$ 25 cada;
250g moído de torra média: preço sugerido de R$ 9,50 cada;
250g moído de torra escura: preço sugerido de R$ 9,50 cada.

Diversificação
A Coca-Cola Brasil possui uma linha com cerca de 140 produtos, nos segmentos de águas, chás, refrigerantes, néctares, sucos, energéticos e bebidas esportivas, entre sabores regulares e versões de baixa ou zero caloria. Segundo a empresa, a Coca-Cola Brasil está concluindo a compra da Laticínios Verde Campo, de Lavras (MG), para entrar também no segmento de lácteos no país.

Previous ArticleNext Article