Com pedidos de prisão, dólar deve abrir em alta

Mariana Ohde


Confira o boletim de abertura de mercado desta terça-feira (7), com o superintendente regional de câmbio da SLW, João Paulo de Gracia Corrêa:

O dólar, que abriu em leve alta ontem, mudou de sinal minutos após a abertura, em compasso com a forte valorização do preço do barril de petróleo, e manteve sua trajetória de queda durante todo o pregão. À tarde, a desvalorização da moeda norte-americana foi amplificada com o discurso mais ameno da comandante do BC dos Estados Unidos, Janet Yellen, que sinalizou que o FED terá que ser paciente para subir juros, após dados mais fracos da economia daquele país, em especial o Payroll. Ao final do pregão, o dólar recuou 0,96%, cotado em R$ 3,4913.

A crise política, com mais membros do governo Temer citados na Lava Jato e outras operações de desvio de dinheiro público, ficou em segundo plano, mesmo porque o próprio presidente em exercício não retirou ninguém de seu cargo, por enquanto. Hoje, os mercados financeiros internacionais iniciam a sessão com viés positivo dando continuidade ao bom humor da véspera, com o discurso da presidente do FED, Janet Yellen, ontem à tarde, sugerindo que o BC dos EUA não irá subir os juros no curto prazo. Também pesa no apetite dos players por ativos de maior risco a alta do petróleo e a divulgação da segunda estimativa do PIB da zona do euro, melhor do que o esperado. As principais bolsas europeias operam no positivo assim como os futuros americanos. O dólar desvaloriza ante a maioria das moedas fortes e emergentes no mercado de câmbio internacional.

Internamente, os agentes domésticos devem digerir bem o anúncio feito por Michel Temer sobre o congelamento de nomeações para diretorias ou presidências de estatais, após a repercussão negativa do reajuste concedido aos servidores públicos na semana passada. O objetivo é mostrar que seu governo tem compromisso com a austeridade fiscal. 

A rede de TV Globo anunciou também nesta manhã de terça-feira que o procurador-geral da República pediu a prisão de Renan Calheiros, o ex-presidente José Sarney, Romero Jucá e Eduardo Cunha. A notícia deve abalar os mercados financeiros domésticos e o dólar deve abrir em alta.

Confira os dados do mercado em www.slw.com.br

Previous ArticleNext Article
Repórter no Paraná Portal
[post_explorer post_id="362628" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]